Novo Coronavírus

São Paulo Paraisópolis: Sabesp quer distribuir 1.200 caixas d'água para moradores

Paraisópolis: Sabesp quer distribuir 1.200 caixas d'água para moradores

Companhia afirma que ação quer prevenir que moradores fiquem sem água durante manutenções e reduzir impacto na rotina por coronavírus

  • São Paulo | Do R7

Sabesp afirma que vai distribuir caixas d'água em Paraisópolis, na zona sul de SP

Sabesp afirma que vai distribuir caixas d'água em Paraisópolis, na zona sul de SP

HÉLVIO ROMERO/ESTADÃO CONTEÚDO/ 30/11/2006

A Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) anunciou que vai distribuir 1.200 caixas-d’água para moradores de Paraisópolis, zona sul de São Paulo, que ainda não tenham o reservatório em casa. A distribuição ocorre em meio a crise mundial gerada pela pandemia do novo coronavírus. 

A medida, segundo a companhia, deve prevenir que pessoas fiquem sem água em momentos em que sejam necessários reparos emergenciais ou manutenções preventivas na rede de abastecimento.

Leia mais: "Não é marolinha, é pandemia", diz Covas sobre coronavírus

"A Sabesp vai distribuir, gratuitamente, 1.200 caixas-d’água aos moradores de Paraisópolis que não têm reservatório, em uma ação feita em conjunto com a Prefeitura de São Paulo", afirmou o governador João Doria.

A ação ocorre para reduzir o impacto da pandemia da covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus, na rotina dos cidadãos e ocorrerá em Paraisópolis em razão de suas características urbanísticas.

Leia mais: Osasco (SP) decreta quarentena para combater surto da covid-19

Segundo a companhia, Paraisópolis é um bairro altamente adensado com partes altas, onde a água pode demorar mais tempo a chegar até os imóveis. Paraisópolis, na zona sul, é a segunda maior comunidade de São Paulo, com 100 mil moradores.

A distribuição de caixas-d’água é uma medida que já foi adotada anteriormente pela Sabesp para ajudar moradores a se adaptarem à regra de que os domicílios devem ter caixa-d’água que seja capaz de suprir o abastecimento dos moradores por ao menos 24h.

Leia mais: Fornecimento de gás não será cortado no estado de SP

Em meio à crise, a Sabesp anunciou na semana passada que vai isentar do pagamento das contas de água e esgoto os pessoas das chamadas "categorias de uso Residencial Social e Residencial Favela" - que pagam tarifas menores do que as comuns. Em todo o Estado, aproximadamente dois milhões de pessoas que já têm o benefício serão atendidas. A medida vai valer por três meses (abril, maio e junho) para contas emitidas a partir de 1º de abril de 2020 em todo o Estado.

Atendimento digital e telefônico

Para garantir o atendimento e solucionar ocorrências durante a pandemia, a Sabesp afirmou que ampliou os serviços disponíveis pela central de atendimento telefônico. As agências de atendimento ao público estão fechadas a partir desta segunda-feira (23) como medida para ajudar a conter o avanço do coronavírus.

Leia mias: Jovens ignoram recomendações de contágio e fazem bailes funks em SP

Mas é possível recorrer ao atendimento da agência por meio do site, do aplicativo e da central de atendimento telefônico. A Sabesp afirmou ainda que não houve alteração no trabalho das áreas operacionais, de modo a garantir o pleno funcionamento do sistema de abastecimento e também de toda a infraestrutura de saneamento.

Últimas