São Paulo Peças de artesanato de presos de SP são vendidas pela internet

Peças de artesanato de presos de SP são vendidas pela internet

Estão disponíveis mais de 40 artigos de diversas linhas, como patchwork, bordado, crochê e máscaras de proteção

Vendas presenciais caíram com a pandemia do novo coronavírus

Vendas presenciais caíram com a pandemia do novo coronavírus

Ana Paula Igual / Funap

Uma iniciativa permite que artesanatos produzidos por presos em processo de reintegração social de presídios paulistas, sejam vendidos na internet. Desenvolvida pela Funap (Fundação Prof. Dr. Manoel Pedro Pimentel), a plataforma permite que os produtos sejam divulgados para todo o Brasil.

Segundo o órgão, - vinculado à Secretaria da Administração Penitenciária - a necessidade da inovação no método de venda surgiu a partir do distanciamento social, adotado para reduzir o contágio pelo novo coronavírus, que diminuiu as compras presenciais.

Na primeira fase de implantação da loja digital, estão disponíveis mais de 40 artigos de artesanato de diversas linhas, como patchwork, bordado, crochê, máscaras de proteção descartáveis, máscaras reutilizáveis e protetores faciais do tipo face shield. Todos produzidos em oficinas da Funap, com preços a partir de R$ 5.

A plataforma possibilita a realização de pagamentos via cartão de crédito, com todos os certificados necessários para a realização de transações eletrônicas completamente seguras.

Últimas