Coronavírus

São Paulo PF de SP investiga fraudes em dois hospitais de campanha em Paulínia

PF de SP investiga fraudes em dois hospitais de campanha em Paulínia

Empresa seria contratada no ano passado por R$ 4 milhões. Há uma série de indícios de irregularidades em processo licitatório

  • São Paulo | Do R7

PF investiga fraudes em contratos para montagem de hospitais de campanha em Paulínia

PF investiga fraudes em contratos para montagem de hospitais de campanha em Paulínia

Divulgação / PF

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (21) a Operação Carga Implosiva para apurar fraude em licitação relacionada à contratação de empresa para montagem de dois hospitais de campanha na cidade de Paulínia, no interior de São Paulo, durante a pandemia de covid-19, entre abril e maio de 2020, no valor de R$ 4 milhões.

A investigação, iniciada a partir da abordagem de um caminhão suspeito de conter carga roubada, em 6 de abril de 2020, revelou uma série de indícios de irregularidades em processo licitatório para selecionar e contratar empresa especializada em montagem de hospitais de campanha.

Apesar da contratação não ter sido finalizada, a investigação demonstrou que isso se deu por circunstâncias alheias à vontade dos envolvidos, configurando crime de fraude à licitação, cuja pena é de 4 anos de prisão.

Nesta terça, 60 policiais federais cumprem 14 mandados de busca e apreensão, expedidos pela 9ª Vara Federal de Campinas, nos estados de São Paulo (cidades de Campinas, Paulínia, Sumaré, São José do Rio Preto e capital) e Santa Catarina (Florianópolis e Biguaçu). As ações acontecem em endereços ligados a pessoas físicas e jurídicas relacionadas à licitação fraudada, com o objetivo de colher provas e identificar os envolvidos.

O nome da operação é uma referência à carga encontrada dentro do caminhão, que era de estruturas metálicas para eventos, abordado pela Polícia Civil e Guarda Municipal de Paulínia que revelou os indícios do crime.

Últimas