PF liberta duas pessoas vítimas de trabalho escravo em SP

Duas pessoas foram presas. Todos os envolvidos são equatorianos e o local foi descoberto após a Polícia Federal receber um contato da Interpol

Ações da PF tem encontrado trabalhadores em situações degradantes

Ações da PF tem encontrado trabalhadores em situações degradantes

Apu Gomes/Folhapress - 22.02.2013

Duas pessoas foram presas em flagrantes no sábado (9) pela Polícia Federal, acusados de manter duas mulheres, uma menor de idade, em condições degradantes e jornada exaustiva de trabalho em uma oficina de costura.

Todos os envolvidos são de nacionalidade Equatoriana e o local foi descoberto após a Polícia Federal receber um contato da Interpol (Polícia Internacional) que recebeu denúncias de que duas pessoas estavam em cárcere privado no local.

Segundo relatos, a menor conseguiu manter contato com seu irmão, que mora em Quito, no Equador, a quem pediu ajuda para retornar ao país e afirmou que estava em cárcere privado no Brasil.

O irmão então fez contato com a polícia equatoriana, que por meio da Interpol, acionou a Polícia Federal, que menos de 24 horas depois, foi ao local e localizou as duas mulheres e fez a prisão dos donos do local.