São Paulo PF prende mais 15 suspeitos de roubo a bancos em Araçatuba (SP)

PF prende mais 15 suspeitos de roubo a bancos em Araçatuba (SP)

Nova fase da operação também cumpriu 21 mandados de busca e apreensão em SP e no PR. Dois investigados estão foragidos

  • São Paulo | Joyce Ribeiro, do R7

PF prende hoje mais 15 suspeitos de roubo a bancos em Araçatuba, no interior de SP

PF prende hoje mais 15 suspeitos de roubo a bancos em Araçatuba, no interior de SP

Divulgação / PF

A PF (Polícia Federal) prendeu nesta quinta-feira (16) mais 15 suspeitos de envolvimento em roubos a bancos em Araçatuba, no interior de São Paulo. No total, 32 pessoas foram presas. Grande parte da organização criminosa já foi identificada e presa, segundo a investigação.

Esta é a terceira fase da operação que apura os ataques ocorridos na madrugada do dia 30 de agosto. Um dos investigados que têm mandado de prisão a ser cumprido nesta quinta está foragido. Em outra fase, mais um suspeito identificado não foi localizado. São realizadas diligências para que os dois sejam presos.

"Pode-se dizer que, entre os 32 presos, há indivíduos do grupo principal da organização criminosa, que trocou tiros com a polícia, fez reféns e usou escudos humanos. Os que participaram da contenção violenta e do financiamento da ação. Grande parte da quadrilha já está desarticulada. Outros estão identificados, mas tentando fugir", afirmou Cristiano Tádua da Silva, delegado-chefe da PF de São José do Rio Preto.

A polícia acredita que a organização criminosa que participou dos ataques tenha cerca de 50 integrantes, cada um com uma função bem definida.

"Há os olheiros, os que conseguiram os veículos usados na fuga e na ação, os que incendiaram os carros. Outro grupo é responsável pelos explosivos; outros, armados, fizeram os reféns e escudos humanos. E há também os financiadores, que forneceram dinheiro para a compra de explosivos, para toda a ação", detalhou o delegado. 

Nesta quinta, um dos presos foi localizado em Campinas, no interior de São Paulo, outro em Foz do Iguaçu, no Paraná, e os demais em regiões da capital paulista.

Segundo a apuração, grande parte dos investigados tem passagens pela polícia por crimes como roubo a bancos.

Operação

Mais de 90 policiais federais, com o apoio operacional da Polícia Militar (Rota e Baep), cumpriram também 21 mandados de busca e apreensão nas cidades de Araçatuba (SP), São Paulo, Osasco (SP), Santo André (SP), Guarulhos (SP), Monte Mor (SP) e Foz do Iguaçu (PR). Todos foram expedidos pela 1ª Vara Federal da Subseção Judiciária de Araçatuba.

A Polícia Federal trabalha para identificar e responsabilizar os envolvidos nos crimes cometidos em Araçatuba, em que vários homens fortemente armados invadiram agências da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil utilizando explosivos. Na ação, os criminosos usaram escudos humanos e provocaram a morte de dois moradores da cidade, entre outros atos de extrema violência.

Durante a investigação, é feita a análise de material genético e de objetos apreendidos, além do cruzamento de dados. Segundo a polícia, foi possível identificar o DNA na cena do crime.

Um suspeito, que já era apontado como líder de uma organização criminosa especializada em roubos a carros-fortes, teve a prisão decretada pela 1ª Vara Federal de Araçatuba. O mandado foi cumprido no último dia 9 no estabelecimento prisional em que ele já se encontrava por ter praticado também outro crime.

Até agora, a PF cumpriu 74 mandados de busca e apreensão. As investigações continuam.

Últimas