São Paulo PM é flagrado dizendo a colega que prendeu MC Salvador: 'Machuca aí!'

PM é flagrado dizendo a colega que prendeu MC Salvador: 'Machuca aí!'

Músico foi agredido e detido por PMs na zona leste de SP. Polícia Militar diz que não há ilegalidade na ação dos policiais 

  • São Paulo | Marcos Rosendo e Letícia Dauer, da Record TV

Policiais acusados de agredir MC Salvador da Rima, neste sábado (27), em Cidade Tiradentes, na zona leste de São Paulo, foram flagrados conversando dentro da viatura e um deles pede para o colega machucar o músico.

A confusão começou quando o rapper e um grupo de jovens se reuniram  para jogar uma partida de futebol beneficente na rua Moisés Alves dos Santos, altura do número 162.

Antes do jogo, os jovens estavam parados em frente a quadra, ouvindo música em um carro, quando equipes da 1ª Companhia do 29º Batalhão de Polícia Militar apareceram.

A abordagem foi extremamente violenta. O músico estava em frente à sua residência, quando os policiais invadiram o imóvel, aplicando o golpe conhecido como mata-leão.

MC Salvador da Rima é agredido

MC Salvador da Rima é agredido

Reprodução

Além do cantor Salvador da Rima, outro jovem foi enforcado pelos policiais militares. A namorada do MC resolveu transmitir uma live mostrando o tumulto.

Um dos policiais tomou o celular da mão dela e levou para a viatura, mas a gravação não foi interrompida, captando toda a conversa dos policiais.

O policial que dirigia o carro a caminho da delegacia fala para o colega: "Machuca aí, Negão, a mão, aí. Machuca a mão, aí. O rosto. Falou que nós éramos equipe de gordo. Falei: Gordo, não. Nós somos maromba, tio. Eu bato a testa aqui já."

O diálogo segue e o PM faz uma sugestão:

"Vamos passar no Pronto Socorro?"

O parceiro responde: 

"Vamos"

"Antes do DP, a gente passa no PS, pra dizer que eles agrediram 'nóis' "

Em outro trecho da conversa, o policial diz que agrediu o colega do MC na confusão.

"Eu dei uma muquetada no irmão dele lá, que ela pegou com gosto".

Na delegacia testemunhas contaram que a confusão começou, depois que os policiais tentaram impedir uma aglomeração em um jogo de futebol. Na frente da casa um carro tocava música alta.

A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo disse que está apurando o caso.

A Polícia Militar afirmou que não há ilegalidade na ação dos policiais, mas os procedimentos serão analisados pela corporação.

Em relação a conversas captadas pelo celular, a Polícia Militar informou que no registro policial os PMs não relataram que foram agredidos.

O caso foi registrado no 67° Distrito Policial.

Em nota, a Polícia Militar afirmou que por volta das 12 horas recebeu uma denúncia de atitude suspeita no bairro do Itaim Paulista, na zona leste da cidade de São Paulo. "No local os policiais militares constataram aglomeração de pessoas e som alto. Ao orientar todos os participantes do evento, os policiais militares, que são  negros, foram xingados e hostilizados por um homem branco, que ao receber voz de prisão, resistiu, conforme as imagens. Foi solicitado apoio policial e após grande resistência do detido, ele foi conduzido ao 67º distrito policial para registro", diz a nota.

Últimas