Polícia apreende 40 kg de cocaína em aeroporto de Guarulhos (SP)

A droga estava oculta e atada aos corpos dos suspeitos, que pretendiam levar a cocaína para fora do Brasil. Cães auxiliaram na descoberta do entorpecente 

Drogas estavam ocultas no corpo

Drogas estavam ocultas no corpo

Divulgação

A Polícia Federal e a Receita Federal apreenderam 40 quilos de cocaína ocultos em malas de viagem e atados aos corpos de passageiros de voos internacionais no aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos. A ação foi entre a noite da quinta-feira (5) e madrugada desta sexta (6).

Leia mais: PF desarticula esquema que movimentou R$ 230 mi em ouro

Foram duas ações distintas. Na primeira, policiais federais entrevistaram um casal de brasileiros que pretendia embarcar para Paris, na França. Os passageiros não conseguiram responder questões básicas sobre a viagem.

Os policiais restituíram as bagagens que haviam sido despachadas pelo casal e as submeteram ao aparelho de raio-X, momento em que ficou evidente a existência de algo suspeito em duas das 5 malas que haviam despachado.

Veja também: Polícia acredita que 5 mortes em São Vicente foram premeditadas

Conduzidos à delegacia, os suspeitos de 26 e 24 anos de idade passaram por busca pessoal e as bagagens foram periciadas. Dentro de duas malas, uma em nome de cada passageiro, havia tijolos compostos por cocaína prensada, totalizado 14 quilos cada. O casal, que possui dois filhos, informou aos policiais que receberia uma grande soma em dinheiro pelo transporte da droga até a Europa.

Em outra ação realizada por servidores da Receita Federal que atuam com o auxílio de cães, junto aos porões de bagagens despachadas, foi selecionada uma mala indicada pelo animal, que farejou o entorpecente. 

Leia mais: Quatro suspeitos são mortos pela Rota na zona sul de São Paulo

Em razão das suspeitas, foi realizada diligência na área de embarque. O proprietário da mala, um brasileiro de 24 anos, foi localizado e os animais mostraram muito interesse por ele e por duas outras passageiras, também brasileiras, ambas com 26 anos, que estavam ao lado.

Os três suspeitos confessaram estar com droga atada ao corpo e foram conduzidos à delegacia para realização dos exames periciais. Foram apreendidos, com cada um dos suspeitos, quase quatro quilos de cocaína. Eles pretendiam levar a droga para Addis Ababa, na Etiópia.

Os presos serão conduzidos aos presídios estaduais onde permanecerão à disposição da Justiça e vão responder pelo crime de tráfico internacional de drogas.

Veja também: Carro de policial civil é fuzilado durante tentativa de assalto

Operação Falcão Peregrino

Na Operação Falcão Pelegrino, que abrangeu aeroportos nos estados da Bahia, São Paulo, Rio de Janeiro e Pernambuco, a PF prendeu 37 pessoas e apreendeu mais de 300 quilos de droga, entre cocaína, haxixe e maconha.

A ação teve início no dia 22 de novembro e foi encerrada nesta quinta-feira (5). Equipes de policiais federais atuaram nas áreas externas do aeroporto, balcões de check-in das companhias aéreas, controle migratório, porões de bagagens, pátio das aeronaves, setor de cargas e na análise de informações de empresas e passageiros.

Leia mais: Alesp é fechada para o público após mesa da presidência ser ocupada

As drogas apreendidas tinham como destino a África, Ásia, Europa e Oriente. Elas foram encontradas em fundos falsos de malas e mochilas, tijolos, latas de produtos alimentícios, embalagens para refresco e frascos de perfumes. O entorpecente estava até diluído como se fosse vinho, na forma de cápsulas que foram engolidas, atadas ao corpo e em peças íntimas de roupa.