São Paulo Polícia Civil de Amparo (SP) investiga hipótese de Ísis Helena estar viva

Polícia Civil de Amparo (SP) investiga hipótese de Ísis Helena estar viva

Segundo denúncia, a menina, de 2 anos, poderia estar em um cativeiro na cidade próxima de Itapira. Corpo não foi encontrado e mãe está presa

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV

Polícia Civil de São Paulo não descarta hipótese de Ísis Helena estar viva

Polícia Civil de São Paulo não descarta hipótese de Ísis Helena estar viva

Reprodução/Record TV

A Polícia Civil de Amparo (SP) iniciou uma operação para investigar uma denúncia de que a menina Ísis Helena poderia estar viva e sendo mantida como refém de um sequestrador em um cativeiro na zona rural da cidade. As informações são da Record TV.

A hipótese foi aventada após o surgimento de um áudio com um suposto pedido de resgate. "Recebemos [a hipótese] como uma esperança", revelou o delegado Fernando Moralez, em entrevista exibida no programa Cidade Alerta desta segunda-feira (27).

A mãe, Jennifer Natalia Pedro, de 21 anos, foi detida por suspeita de envolvimento no crime e cumpre prisão preventiva na Penitenciária Feminina de Mogi Guaçu, acusada de homicídio por dolo eventual e ocultação de cadáver. Porém, sem a localização do corpo e devido à impossibilidade da realização de uma autópisa, até o momento, a bebê de dois anos é dada como morta por sufocamento por leite e vômito em decorrência de uma convulsão. 

As equipes de busca utilizam barcos e até um sonar estão sendo utilizados para localizar vestígios do corpo de Ísis nas águas do rio do Peixe, onde a menina teria sido jogada. Habitantes de cidades do sul de Minas Gerais apoiam as equipes de busca com o uso de caiaques.

"Os caiques nos auxiliam nos pontos mais críticos", explicou Ronaldo Ramos da Silva, coordenador da Defesa Civil de Itapira. No entanto, o corpo da menina ainda não foi encontrado.

Últimas