caso vitoria
São Paulo Polícia conclui inquérito sobre morte de menina Vitória

Polícia conclui inquérito sobre morte de menina Vitória

Agora cabe ao Ministério Público Estadual oferecer a denúncia à Justiça. Três suspeitos já estão presos temporariamente sob suspeita do crime

Última imagem da menina Vitória viva em Araçariguama

Última imagem da menina Vitória viva em Araçariguama

Reprodução

A Polícia Civil concluiu nesta quinta-feira (5) o inquérito policial que investigou o assassinato da menina Vitória Gabrielly Guimarães Vaz, de 12 anos, encontrada morta no dia 16 de junho, após ficar oito dias desaparecida em Araçariguama, no interior de São Paulo.

Ordem que resultou na morte de Vitória saiu de presídio modelo

A Delegacia Seccional de Sorocaba pediu a prisão preventiva das três pessoas - que já estão presas temporariamente - sob suspeita da prática do crime. Para a polícia, a jovem foi morta por engano. Ela desapareceu quando saiu de casa para andar de patins pela vizinhança.

Cabe agora ao Ministério Público Estadual oferecer a denúncia à Justiça. Os suspeitos do crime, presos no dia 29 de junho em Mairinque, também no interior de São Paulo, são o casal Bruno Maciel de Oliveira, de 33 anos, e Mayara Borges de Abrantes, de 24 anos. Eles foram identificados a partir de depoimentos do pedreiro Julio César Lima Ergesse, primeiro suspeito preso.

Policiais não conseguem distinguir foto de Vitória e de vítima original

Para a polícia, a jovem foi confundida com a irmã de um rapaz que tinha uma dívida de drogas com traficantes da região. "O caso continua sob sigilo judicial e mais detalhes não podem ser divulgados pela Secretaria da Segurança Pública", informou o governo do Estado, por nota.