São Paulo Polícia de SP prende 4 suspeitos de executar empresário chinês

Polícia de SP prende 4 suspeitos de executar empresário chinês

Outro empresário chinês seria o mandante do crime. Também foram presos na ação dois policiais militares e um vigilante

  • São Paulo | Marcos Rosendo, da Agência Record

Polícia Civil prendeu 4 suspeitos de executar o empresário chinês na região central de SP

Polícia Civil prendeu 4 suspeitos de executar o empresário chinês na região central de SP

Reprodução Record TV

A Polícia Civil prendeu 4 homens acusados de participação na morte do empresário chinês, assassinado com 11 tiros, na Praça General Polidoro, no bairro da Liberdade, na região central de São Paulo, no dia 6 de abril.

Zhang Wei, de 52 anos, foi executado por dois homens que estavam em uma moto e efetuaram 10 disparos nas costas e um no braço da vítima. Um dos presos é o empresário chinês, Jianping Chen, acusado de ser o mandante da execução.

Os investigadores tiveram acesso a câmeras de segurança que mostram o suspeito dirigindo um carro branco próximo ao local do crime. Logo depois, chega a moto com os dois atiradores. O garupa desce da motocicleta e entra no veículo. Depois de acertar os últimos detalhes, ele sai e a moto vai ao encontro do empresário que é executado a queima roupa enquanto caminhava.

Jianping Chen é conhecido da vítima. A polícia acredita que o crime tenha sido motivado por alguma desavença relacionada aos negócios que eles mantinham.

Além do empresário chinês, a polícia prendeu dois policiais militares e um vigilante. A investigação descobriu que um carro que aparece próximo à cena do crime, e de onde saíram os atiradores, era usado por um cabo da PM.



Antes que os agentes cumprissem mandados de busca e apreensão, câmeras de segurança de uma rua vizinha à casa do policial militar flagraram uma viatura conduzida pelo soldado Jeferson fazendo escolta para o carro que vem logo atrás. O motorista é Ricardo Fermino de Oliveira, preso por ocultação de provas.

A polícia, agora, tenta esclarecer qual teria sido a participação de cada um deles no crime e analisa o possível envolvimento de outras pessoas.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública, o caso é investigado pela 3ª Delegacia de Repressão a Homicídios Múltiplos do DHPP. A equipe realizou a operação entre os dias 26 e 27 para cumprimento de mandados de prisão e busca e apreensão a quatro suspeitos de envolvimento no homicídio. Os dois policiais militares foram encaminhados ao presídio Romão Gomes. A Corregedoria da PM acompanha as investigações.

Últimas