São Paulo Polícia de SP realiza operação contra fraudes e desvio de carga na Sabesp

Polícia de SP realiza operação contra fraudes e desvio de carga na Sabesp

Segundo investigação, produtos químicos eram desviados e substituídos por água. Materiais eram então revendidos. São 15 mandados de prisão

  • São Paulo | Do R7, com informações de Edilson Muniz, da Agência Record

Carga da Sabesp era desviada e levada para galpões clandestinos para revenda

Carga da Sabesp era desviada e levada para galpões clandestinos para revenda

Reprodução / Record TV

A Polícia Civil realiza uma operação na manhã desta terça-feira (14) para prender suspeitos de desvio de carga da Sabesp. Segundo a polícia, os produtos químicos usados para tratamento de água eram descarregados em galpões clandestinos e, no lugar, os galões eram preenchidos com água. As informações são da Record TV.

Leia mais: Entregadores se dividem e marcam novas paralisações em São Paulo

Agentes da Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) de Santo André, no ABC paulista, deixaram a delegacia por volta das 5h para cumprir 15 mandados de prisão contra empresários do ramo de transportes e outros 27 mandados de busca e apreensão. 

Até o momento, 13 pessoas foram presas na operação, sendo que duas também foram indiciadas em flagrante.

A investigação já dura cerca de um ano. Os investigadores apuram crimes de desvio de cloro e outros produtos químicos por transportadoras contratadas por empresa com contrato com a Sabesp.

Veja também: Polícia Civil cumpre 800 mandados de prisão em São Paulo

No caminho até as estações de tratamento, o caminhão desviava o percurso e parava em galpões clandestinos, usados para armazenar os produtos químicos que pertenciam à Sabesp. Um deles foi fechado em Guarulhos, na Grande São Paulo, nesta manhã. No local havia cloro e soda cáustica.

Para a empresa de distribuição de agua não perceber, os fraudadores completavam o cloro com água e a carga seguia para o destino combinado.

Leia ainda: SP decide ainda nesta semana se vai reabrir cinemas e teatros, diz Covas

A polícia estima que, com os desvios, o grupo conseguia furtar cerca de 20% a 30% de cloro, que era revendido no mercado clandestino. A ação desta manhã conta com cerca de 120 policiais em diversas cidades da região metropolitana e do litoral de São Paulo.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública, os mandados são cumpridos na capital paulista, Guarulhos, Mauá, Praia Grande, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra e São Vicente.

Veja mais: 'Vou viver minha infância agora', diz menina de 11 anos após sequestro

Em nota, a Sabesp informou que vai acompanhar as investigações e os desdobramentos do caso e tomará todas as medidas judiciais para ressarcimento de eventuais prejuízos junto aos fornecedores.

A companhia esclareceu também que a "água tratada é analisada em laboratórios antes da entrega ao consumidor, o que assegura sua qualidade, sem riscos para o consumo".

Últimas