São Paulo Polícia espera laudos de menino que morreu ao cair de prédio em SP

Polícia espera laudos de menino que morreu ao cair de prédio em SP

Tela de proteção e celulares dos pais são periciados. Exames vão indicar como a criança de 3 anos caiu da janela do 10º andar

  • São Paulo | Do R7, com informações da Letícia Dauer, da Agência Record

Polícia investiga causa da morte do menino de 3 anos que caiu do 10º andar de um prédio

Polícia investiga causa da morte do menino de 3 anos que caiu do 10º andar de um prédio

Divulgação RecordTV

A Polícia Civil de São Paulo apura o que provocou a queda do menino de 3 anos da janela do 10º andar de um prédio na Vila Guilherme, zona norte da capital, no último sábado (10). O caso é investigado em inquérito policial pelo 9ºDP (Carandiru) como morte suspeita.

São aguardados os laudos periciais para entender o que aconteceu. Depoimentos dos pais e testemunhas foram colhidos na investigação. Os celulares dos pais da criança também foram apreendidos e encaminhados para perícia. 

Em depoimento, o pai disse que o filho teria entrado em um quarto desativado, no qual fizeram uma dispensa de objetos, subido em uma cadeira que estava embaixo da janela e caído pela rede de proteção que estava rompida.

No cômodo, os policiais observaram que a rede de proteção estava rompida de um dos lados, e aparentemente, se desfazendo.

O caso

A criança, de apenas três anos, caiu do 10º andar de um prédio, que fica na rua Eugênio de Freitas, número 525, na Vila Guilherme. O corpo passou pelos exames necroscópicos no IML (Instituto Médico Legal) Central e foi liberado aos familiares ainda na manhã de domingo (11).

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública, informações preliminares indicam que o menino foi encontrado por um funcionário do edifício e socorrido ao Hospital Mandaqui, onde chegou sem vida.

À Polícia Civil, os pais, que são chineses, disseram que não viram o momento em que o filho caiu da janela do prédio. Segundo a Polícia Civil, a princípio, a investigação aponta que a tela de proteção não suportou o peso da criança.

O Corpo de Bombeiros foi acionado por volta de 11h30 e levou o menino, em estado grave, ao pronto socorro do Hospital do Mandaqui, mas ele não resistiu.

Últimas