São Paulo Polícia faz buscas em zona sul para encontrar suspeito de matar ator

Polícia faz buscas em zona sul para encontrar suspeito de matar ator

Policiais recebem denúncia anônima e procuram Paulo Cubertino no bairro do Jabaquara. Mais de 70 endereços foram verificados

Paulo Cupertino é procurado pela polícia há quase um mês acusado de matar ator

Paulo Cupertino é procurado pela polícia há quase um mês acusado de matar ator

Reprodução Record TV

Uma equipe de policiais realizou buscas na tarde dessa sexta-feira (5) no Jabaquara, na zona sul de São Paulo, para localizar Paulo Cupertino, apontado pela polícia como autor da morte do ator Rafael Miguel e seu pais. O crime ocorreu no domingo, dia 9 de junho. 

Leia mais: Frentista teria visto autor de morte de Rafael Miguel no interior de SP

Uma denúncia anônima chegou à polícia com a informação de que o comerciante de 48 anos estaria circulando na rua Geni, no bairro do Jabaquara. Pelo menos dez viaturas da polícia chegaram ao endereço relatado, mas não conseguiram localizá-lo. As investigações são realizadas pelo 98º DP. 

Os policiais verificaram casas e conversaram com moradores, sem encontrá-lo. Até o momento, mais de 70 endereços foram checados. 

O caso

O ator e seus pais morreram após serem baleados na Estrada do Alvarenga, no bairro Pedreira, na zona sul da capital, por volta das 14h, do domingo (9). Na manhã da segunda-feira (10), a polícia começou a realizar diligências para encontrar o suspeito de assassinar o ator e os pais.

Leia mais: Procurado por morte de ator Rafael é suspeito de vender peças furtadas

De acordo com o boletim de ocorrência, o ator foi até a casa de sua namorada, de 18 anos, acompanhado de seus pais, para conversar com o pai da jovem sobre o relacionamento.

Eles foram recebidos pela garota e sua mãe. Por volta as 13h55, o pai da garota, o comerciante Paulo Cupertino, de 48 anos, chegou ao local armado e atirou nas três vítimas que estavam no portão da casa. O pai da garota teve passagens pela polícia por roubo. 

O ator ficou conhecido após ter participado de um comercial de alimentos e por ter participado de novelas. O laudo realizado mostra que o acusado do crime agiu com violência. Foram disparados 13 tiros de pistola, sendo que sete atingiram Rafael, segundo o documento da Polícia Técnico-Científica de São Paulo.

De acordo com o laudo apresentado neste sábado (15), Rafael foi atingido por um tiro na cabeça, um no peito, três nas costas e dois no braço esquerdo.

No pai de Rafael, João Alcisio, foram quatro disparos - um no peito, dois no braço esquerdo e um no braço direito. A mãe, Miriam Miguel, foi atingida por dois tiros, um no peito e outro no ombro.

Cupertino está foragido desde o dia do crime. A polícia realizou buscas em mais de 50 locais apontados em denúncias anônimas. Ele teria, segundo os investigadores, muitos relacionamentos no mundo do crime.