Polícia identifica babá morta em queda de helicóptero

Raquel dos Santos Vilas Boas tinha 26 anos e havia se mudado da Bahia para São Paulo

A babá Raquel Vilas Boas tinha 26 anos

A babá Raquel Vilas Boas tinha 26 anos

Reprodução Facebook

A babá que acompanhava a família morta na queda de um helicóptero em Bertioga, litoral norte de São Paulo, na tarde deste sábado (27), foi identificada pela Polícia Civil. Raquel dos Santos Vilas Boas tinha 26 anos e era de Capim Grosso, no interior da Bahia.

Raquel era a responsável por cuidar de Geórgia Passos Müller, dois anos, filha do casal Lumara Rocha Passos Müller, 31 anos, e Marcelo Müller, 33, também mortos no acidente, assim como o piloto do helicóptero, Thiago Yamamoto. Ela havia se mudado de Capim Grosso para São Paulo para trabalhar com a família Müller.

Marcelo Müller e Lumara haviam contratado o transporte aéreo para levar a filha até um hospital na cidade de São Paulo porque a menina estava com uma virose que, segundo acreditam os parentes, foi contraída durante uma recente viagem da família aos Estados Unidos.

Marcelo Müller era membro de uma família tradicional do interior de São Paulo e um dos donos da Companhia Müller de Bebidas, fabricante da cachaça 51.

A aeronave caiu em uma área de mangue, por volta das 10h, em frente à Marina Nacional, no fim da rua Náutica, no bairro Sítio São João, nas proximidades do km 229, da rodovia Rio-Santos. Segundo o Corpo de Bombeiros, após a queda, houve uma explosão.

O helicóptero prefixo PT-HNC pertence à empresa de táxi aéreo Helimarte. O piloto decolou do Campo de Marte, na capital, sozinho e pousou em um condomínio no Guarujá. Lá, embarcaram as outras quatro pessoas. No caminho de volta à capital paulista, aconteceu o acidente. As condições do tempo eram boas no momento.