São Paulo Polícia investiga circunstâncias da morte de meninos em lago em SP

Polícia investiga circunstâncias da morte de meninos em lago em SP

Apesar de não haver sinais de agressão nos corpos, eles passaram por exames no IML. Caso foi registrado como morte suspeita

  • São Paulo | Do R7

A Polícia Civil de São Paulo investiga a morte de dois meninos de  10 e 11 anos, que foram encontrados afogados em um lago artificial em Cidade Tiradentes, na zona leste de São Paulo, na noite desta segunda-feira (15). O caso foi registrado como morte suspeita no 53º DP, no Parque do Carmo, e foram solicitados exames necroscópico, sexológico e toxicológico no IML (Instituto Médico Legal) apesar de não haver sinais de violência.

As duas crianças moravam no mesmo bairro e eram colegas de escola. Eles mentiram para os pais, segundo a polícia, e contaram que iriam brincar na piscina na casa do colega e saíram de casa com a permissão dos responsáveis.

De acordo com o boletim de ocorrência, os pais do menino de 11 anos deixaram que o filho fosse à casa do amigo "querendo agradar o filho, permitiram tal lazer, desde que anteriormente limpassem o quintal e removessem o lixo". Os dois fizeram as tarefas determinadas antes de deixar o imóvel.

Por volta das 16h30, moradores avisaram a família que havia um corpo de uma criança boiando numa lagoa próximo à residência. Preocupado, o pai foi até o local e visualizou as roupas do filho às margens da lagoa.

Amigos decidiram nadar em um lago artificial dentro de uma pedreira em Cidade Tiradentes

Amigos decidiram nadar em um lago artificial dentro de uma pedreira em Cidade Tiradentes

Reprodução / Record TV

Um dos corpos já estava fora da água, quando a Polícia Militar foi acionada. Mas o menino de 11 anos permanecia desaparecido até que mergulhadores do Corpo de Bombeiros iniciaram as buscas e encontraram, no fundo, o segundo garoto já sem vida, aparentemente vítima de afogamento.

Em depoimento à polícia, o padrasto do menino de 10 anos disse que chegou em casa e estranhou que a criança não estava, mas a mãe contou que ele havia saído para nadar com um amigo. Ele teria repreendido a companheira por já estar tarde e pediu que ela fosse ao encontro do filho.

Pouco tempo depois, vizinhos foram até a residência e revelaram que a criança foi encontrada morta por afogamento na lagoa perto da casa.

As roupas e chinelos dos meninos estavam ao lado de um tronco à beira do lago.

A lagoa fica em uma propriedade privada, pertencente a uma pedreira, numa área rural da Estrada da Vaquejada. O local fica isolado. Havia chovido na região e o lago estava cheio.

Últimas