São Paulo Polícia prende suspeito de atear fogo em comunidade de SP

Polícia prende suspeito de atear fogo em comunidade de SP

Incêndio em comunidade do Capão Redondo, na zona sul de São Paulo, atingiu oito casas nesta quinta (20). Ninguém ficou ferido

  • São Paulo | Do R7

Reprodução Record TV

A polícia prendeu um homem suspeito de ter iniciado um incêndio que atingiu uma comunidade na região do Capão Redondo, na zona sul de São Paulo, nesta quinta-feira (20).

De acordo com informações da Record TV, o suspeito teria ameaçado a ex-mulher, colocando fogo na casa onde morava com ela. Ele foi encaminhado ao 47° DP (Capão Redondo).

Na manhã desta quinta-feira, oito casas de alvenaria foram destruídas, após o incêndio atingir comunidade, localizada na rua Paulino Vital de Morais, no Capão Redondo. Ninguém ficou ferido.

O Corpo de Bombeiros foi acionado por volta das 06h40. No auge da ocorrência, 13 viaturas da corporação, com 40 homens, combateram às chamas.

O helicóptero da Record TV flagrou o fogo, que se alastrou rapidamente, além de muita fumaça. As imagens também mostraram as equipes do Corpo de Bombeiros e Polícia Militar tentando chegar no local, que é de difícil acesso.

Muros de um prédio, que fica ao lado da comunidade, precisaram ser quebrados para que os agentes chegassem até o incêndio.

Em contato telefônico, a Prefeitura de São Paulo informou que por conta do incêndio, o muro do prédio da CDHU, vizinho à comunidade, também sofreu danos e precisou ser interditado.

Segundo a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, cinco famílias atingidas receberam insumos, como colchões, cobertores, kits de higiene e limpeza, além de seis cestas básicas. Ainda de acordo com a pasta, nenhuma delas aceitou a oferta de acolhimento na rede socioassistencial.

Últimas