Atirador Campinas
São Paulo Polícia volta atrás e mantém 4 mortes por atirador em Campinas

Polícia volta atrás e mantém 4 mortes por atirador em Campinas

Polícia chegou a confirmar uma quinta vítima pelo atirador que não estaria na contagem inicial, por ter sido socorrido pelo SAMU 

Quatro pessoas foram mortas por atirador em Campinas, em SP

Quatro pessoas foram mortas por atirador em Campinas, em SP

Divulgação

A Polícia voltou atrás e manteve quatro mortes por atirador na catedral em Campinas, a 99 km de São Paulo, nesta terça-feira (11). Os disparos ocorreram, segundo o 8º Batalhão da Polícia Militar, dentro da Catedral Metropolitana, na região central do município.

Até o momento, são nove feridos, destes, cinco não resistiram aos ferimentos. De acordo com a polícia, não há identificação do atirador. A corporação informou que aguardava a perícia chegar ao local.

Testemunhas

Segundo informações de testemunhas, o atirador estava sentado dentro da catedral em silêncio quando, de repente, levantou e atirou contra os fiéis.

De acordo com uma funcionária da catedral, Terezinha Pereira dos Reis, os tiros ocorreram após o fim de uma missa. “Estava saindo apara almoçar e escutei muitos tiros”, disse ao R7. “O pessoal estava cantando e algumas pessoas ainda estavam dentro da catedral”, afirma.

A funcionária disse que o atirador entrou pela porta principal da catedral. “Havia pelo menos cinco pessoas e seis funcionários da Igreja quando ele entrou”, afirma. “Tem uma senhora de, aparentemente, 60 anos, caída morta em frente à sacristia.”

Arte/R7

Já um funcionário da Guarda Municipal da cidade afirmou que pessoas idosas foram atingidas na cabeça e no pescoço. Os corpos ainda estão no local. A polícia e a GCM estão trabalhando para restringir o acesso de pessoas a catedral. Até o momento, o atirador não está identificado.

    Access log