São Paulo Policiais e servidores da saúde receberão aumento de 20% em SP

Policiais e servidores da saúde receberão aumento de 20% em SP

Reajuste ocorrerá a partir de 1º de março; demais servidores estaduais também terão acréscimo de 10% em suas folhas

  • São Paulo | Do R7

Profissionais da saúde receberão aumento de 20% a partir de 1º de março

Profissionais da saúde receberão aumento de 20% a partir de 1º de março

Reprodução/Rovena Rosa Agência Brasil

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta quinta-feira (10) um aumento de 20% no salário de agentes de segurança pública e de saúde do estado. A mudança começa a valer no dia 1º de março.

De acordo com o governo, o estado de São Paulo tem atualmente 541.133 servidores públicos. Os demais 195 mil de outras áreas também terão um reajuste de 10% em suas folhas de pagamento. O governador disse ainda que o reajuste contempla servidores ativos e inativos.

Um soldado de 2ª classe da Polícia Militar, com salário inicial de R$ 2.574, que receber o reajuste de 20%, com os benefícios de R$ 2.734,77, passará a receber um total de R$ 5.823,57, exemplificou o vice-governador, Rodrigo Garcia.

"Arriscamos nossas vidas quando não havia vacina, sabíamos que um grande número dos nossos profissionais adoecia, temíamos o vírus e ficamos lá", afirmou o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn. O secretário estadual de Segurança, o general João Campos, também falou em nome das forças de segurança pública.

O projeto de lei ainda será encaminhado à Alesp (Assembleia Legislativa do Estado São Paulo). "Estamos otimistas de que a Assembleia debaterá e aprovará, mas temos que respeitar os trâmites para sua aprovação", disse Doria. 

O Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo informou, por meio de nota, que recebeu o anúncio do reajuste "como um alento para a classe policial". O governo, segundo a entidade, "recupera os salários dos policiais dentro do seu período de administração, visto que a inflação acumulada desde o início da gestão Doria soma 19,43%".

"O reajuste de 20% é um justo reconhecimento aos policiais, e também aos profissionais de saúde, servidores que seguiram trabalhando durante a pandemia, colocando em risco as suas vidas e as vidas de seus familiares", declarou o sindicato.

A presidente do Sindpesp, Raquel Gallinati, disse que o reajuste ajudará as famílias dos agentes de segurança. "O reajuste é bem-vindo e oferece um respiro financeiro às famílias de todos os policiais paulistas, ainda que fique longe de cumprir a promessa do governador de fazer da Polícia Civil a mais bem paga do Brasil”, avalia.

O Sindpesp reforçou, no entanto, o déficit de mais de 15 mil cargos e de salários para a categoria, mesmo após o anúncio. 

Últimas