São Paulo Policiais paraguaios são presos por sequestrar e extorquir brasileiros

Policiais paraguaios são presos por sequestrar e extorquir brasileiros

Casal de São Paulo teria apresentado documentação digital e policiais teriam exigido R$ 50 mil para liberação

  • São Paulo | Rafael Custódio, da Agência Record

Julia Venancio, 21 anos, foi sequestrada por policiais do Paraguai

Julia Venancio, 21 anos, foi sequestrada por policiais do Paraguai

Reprodução Facebook

Quatro policiais paraguaios foram presos acusados de sequestrarem e extorquirem um casal de jovens brasileiros na segunda-feira (18). O sequestro de Matheus Mangioca e Júlia Venancio, de 22 e 21 anos, ocorreu na Colônia Torín, no interior do Paraguai, e foi executado por agentes da Polícia Nacional. O casal chegou em São Paulo na noite da quarta-feira (20).

"Está tudo bem no limite do possível. Acabamos de chegar em casa com nossa família. Os policiais que fizeram isso com a gente já foram identificados por mim e pelo Matheus e estão presos e a investigação para achar os outros corruptos ainda continua", escreveu nas redes sociais. 

De acordo com o Ministério do Interior do Paraguai, no posto policial José Domingo Ocampos, os agentes detiveram os estrangeiros por apresentarem em formato digital a documentação do veículo em que viajavam.

Para liberar as vítimas, os policiais exigiram cerca de R$ 50 mil. O Departamento de Investigações da Polícia Nacional do Paraguai informou que quatro policiais foram presos e que as investigações continuariam com o objetivo de encontrar mais envolvidos.

O ministro do Interior do Paraguai, Euclides Acevedo, classificou como "vergonhoso" e pediu para que os responsáveis fossem punidos pela Justiça. Uma das medidas adotadas, pela Polícia Nacional, foi destituir os agentes da 21ª Delegacia de Polícia de Colonia Torín.

Em uma rede social, uma das vítimas, Julia Venancio, disse que "está bem, na medida do possível" e que o casal está com seus familiares, em São Paulo. "Os policiais que fizeram isso com a gente já foram identificados por mim e pelo Matheus e estão presos e a investigação para achar os outros corruptos ainda continua", publicou Venancio.

Por meio de nota o Ministério do Interior do Paraguai, qualificou o sequestro dos brasileiros como vergonhoso. "Cabe lembrar que no posto de controle policial José Domingo Ocampos, os agentes retiveram os estrangeiros porque apresentaram a documentação do veículo que utilizavam em um formato digital", afirmou a nota.

"Logo, exigiram ao casal uma soma de R$ 50 mil para serem liberados, até serem ameaçados com o encarceramento caso não pagassem o dinheiro. Diante disso, o ministro do Interior disse que o fato foi uma vergonha e os responsáveis serão punidos pela Justiça."

O ministro do Interior disse ainda, por meio de nota, esperar que a lei se aplique com rigor ao caso. O Comando da Polícia Nacional declarou que investiga o caso e que foi informado do sequestro da dupla de brasileiros. Os agentes da 21ª Delegacia de Polícia de Colonia Torín foram removidos dos cargos e transferidos para a capital do país, Assunção.

Últimas