São Paulo Policial militar morre baleado em tentativa de assalto em Poá (SP) 

Policial militar morre baleado em tentativa de assalto em Poá (SP) 

Cabo Ricardo Tosi, de 42 anos, saía da casa da sogra quando foi abordado. Os três suspeitos fugiram em um carro roubado

  • São Paulo | Edilson Muniz, da Agência Record

PM foi atingido por dois disparos em tentativa de assalto

PM foi atingido por dois disparos em tentativa de assalto

Reprodução

O policial militar Ricardo Tosi, de 42 anos, morreu baleado durante uma tentativa de assalto enquanto saía da casa da sogra em Poá, na região metropolitana de São Paulo, por volta das 18h50 deste sábado (31).

O circuito de segurança instalado pela Polícia Militar para tentar controlar os crimes na região flagrou a ação que aconteceu na rua Presidente Rodrigues Alves, na Vila Santa Helena.

De acordo com a corporação, três suspeitos roubaram um Chevrolet Prisma vermelho na cidade de Ferraz de Vasconcelos, próximo ao limite com Poá. Cerca de 15 minutos depois do roubo, os criminosos passaram pela rua em que o policial estava e resolveram abordá-lo.

As imagens mostram o policial entrando em um carro, quando dois suspeitos desembarcam de um Prisma vermelho e anunciam o roubo. Um dos assaltantes aponta a arma contra a vítima, enquanto o outro entra em luta corporal com o PM.

É possível ver o criminoso armado dando um tiro para o alto na tentativa de desvencilhar o agente do outro assaltante. As imagens ainda mostram o terceiro suspeito descendo do carro para ajudar os parceiros.

Segundo a PM, o assaltante chegou a atirar pela segunda vez para o alto para tentar assustar Ricardo, até que ele decide disparar contra o agente. Ele foi atingido duas vezes e o trio fugiu com o primeiro carro roubado.

O vídeo mostra que, após a ação, a vítima corre em direção ao próprio carro, mas perde as forças e cai. Os familiares conduziram o policial para o hospital de Poá, mas ele não resistiu aos ferimentos.

Investigação

A Polícia Militar iniciou as buscas pelos criminosos, mas encontraram apenas o veículo vermelho roubado. Ele foi abandonado pelo trio em uma praça a dois quilômetros do local do crime, no Itaim Paulista, zona leste de São Paulo.

A Polícia Civil foi comunicada e realizou a perícia para pegar fragmentos de impressões digitais que possam ajudar na identificação dos criminosos.

Segundo o capitão Rogério Rodrigues, da Polícia Militar de Poá, o cabo Ricardo Tosi era casado com uma policial militar e deixa um filho. Ele entrou para a corporação em novembro de 2007 e estava prestes a completar 14 anos de carreira.

O caso foi encaminhado para a Delegacia Central de Itaquaquecetuba, que vai tentar identificar e prender os suspeitos.

Nota de pesar

Policiais do 32º Batalhão de Polícia Militar lamentaram a morte do companheiro e lembraram sua trajetória na corporação.

"O Cb PM Tosi ingressou na Polícia Militar de São Paulo em 30 de novembro de 2007, serviu nos Batalhões 2º BPMM, 45º BPM/I, 39ºBPMM e 32º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano, trabalhou com grande dedicação à causa pública, e zelou com o que lhe era confiado, além de ser profissional esforçado, exemplar e competente com seus afazeres. Somos gratos por todo legado deixado", informa a nota.

O velório acontece na Câmara Municipal de Poá e o sepultamento será às 16h no Cemitério Quarta Parada, na zona leste de São Paulo.

Últimas