São Paulo Por cancelar pedido de comida, ator tem carro e casa danificados em SP

Por cancelar pedido de comida, ator tem carro e casa danificados em SP

Com pedaços de madeiras e chutes, entregadores de aplicativo destruíram vidro do veículo e portão da residência em Pirituba

  • São Paulo | Rafael Custódio, da Agência Record

Grupo de entregadores intimidou vítimas e danificou vidro do carro

Grupo de entregadores intimidou vítimas e danificou vidro do carro

Reprodução

Entregadores de aplicativo destruíram o vidro do carro e o portão da casa de um ator, em Pirituba, na zona noroeste de São Paulo, após o cancelamento de um pedido de comida na noite desta segunda-feira (19).

O ator Sebah Vieira e um amigo fizeram pedido de quatro lanches pela plataforma do Ifood para serem entregues na casa dele, na rua São Francisco de Assis.

Quando o entregador chegou, faltavam itens, que não foram encaminhados pela loja.

Segundo o ator, o primeiro motoqueiro retornou para que o pedido fosse trocado e entregue da forma correta, alegando que reportaria ao gerente da loja, que entraria em contato.

Aleff Ben Youssef, amigo do ator, recebeu a ligação do gerente, afirmando que enviaria o pedido correto por meio de outro entregador, sem custos adicionais. Pouco tempo depois, a plataforma publicou uma mensagem dizendo que o pedido havia sido cancelado.

O segundo entregador, desta vez, estava com os quatro lanches e os dois refrigerantes, que foram solicitados por Vieira e Youssef.

Enquanto comiam, o primeiro motoboy ligou para Youssef o intimidando por ter cancelado o pedido. Minutos depois, cerca de oito motoqueiros estavam no endereço do ator e ameaçavam quebrar a casa, além de ferir os amigos por conta do cancelamento.

Com pedaços de madeiras e chutes, os motoqueiros quebraram o portão da residência e o vidro do carro de Vieira, que estava estacionado na garagem.

Antes da chegada da Polícia Militar, Vieira disse ter visto um deles com uma arma. O boletim de ocorrência será registrado no 33º Distrito Policial da Vila Mangalot.

Procurado, o Ifood não se pronunciou sobre o ocorrido.

Últimas