Por coronavírus, prefeitura fecha acessos por balsas e isola Ilhabela

Só podem usar balsas: ambulâncias, veículos oficiais e de serviços essenciais, como abastecimento, limpeza e segurança pública. Medida vale por 10 dias

Por 10 dias, Ilhabela não vai receber turistas e balsas são só para emergência

Por 10 dias, Ilhabela não vai receber turistas e balsas são só para emergência

Pupo/Reprodução Prefeitura de Ilha Bela

Depois de proibir a atracagem de navios de cruzeiro, a prefeitura de Ilhabela, no litoral de São Paulo, baixou decreto impedindo a entrada de carros com turistas e pedestres pelo sistema de balsas que atende a ilha. A medida vale a partir da meia-noite desta quinta-feira (19).

Só vão poder usar as balsas veículos de emergência, como ambulâncias e transporte de pacientes, veículos oficiais e de serviços essenciais, como abastecimento, limpeza e segurança pública. Carros com placa de São Sebastião passam se transportarem pessoas que moram ou trabalham em Ilhabela. O serviço de catamarã para pedestres só levará moradores e trabalhadores. A medida vale por dez dias, mas pode ser prorrogada.

Leia mais: Coronavírus: visita a cemitérios é suspensa na cidade de SP

Um dos principais destinos turísticos do Estado, Ilhabela tem 32 5 mil habitantes, mas recebe até 150 mil visitantes no verão. A prefeita Maria das Graças Ferreira, a Gracinha (PSD), que decretou também situação de emergência sanitária, disse que a medida se destina à proteção dos moradores locais e dos veranistas da propagação do coronavírus. A cidade tem 15 casos suspeitos, mas nenhum confirmado.

Em outro decreto, ela determinou o fechamento da Prefeitura e repartições municipais para o atendimento público e dilatou os prazos processuais administrativos. A medida entra em vigor nesta quinta. Só permanecem funcionando os serviços urbanos essenciais e de saúde.

Veja também: SP suspende conta de água por 90 dias para famílias de baixa renda

A Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S.A.), que opera o serviço de balsas, informou que irá respeitar os decretos que foram editados pela prefeitura de Ilhabela. "Dessa forma, será limitado o acesso às balsas, a princípio, a veículos oficiais, veículos de emergência como ambulâncias, veículos destinados a serviços essenciais e veículos com placas de Ilhabela e São Sebastião, desde que sejam moradores ou trabalhadores", disse em nota.

Hotéis fecham

Em São Sebastião, cidade continental vizinha à Ilhabela, um decreto da prefeitura determina o fechamento de hotéis, pousadas, hostels, bares e restaurantes a partir de segunda-feira (23). A medida atinge os bairros de praias como as de Maresias e Boiçucanga. A prefeitura recomendou que as plataformas de reserva online suspendam as locações na cidade. Empresários se mobilizam para pedir à Prefeitura isenção de impostos durante o período de fechamento.