Novo Coronavírus

São Paulo Praias lotadas e aglomerações preocupam governo de São Paulo

Praias lotadas e aglomerações preocupam governo de São Paulo

Segundo governo de São Paulo, turistas lotaram praias do litoral sem usar máscaras e rodovias registraram tráfego intenso

  • São Paulo | Do R7

Guardas fazem bloqueios na orla de Santos para impedir aglomerações

Guardas fazem bloqueios na orla de Santos para impedir aglomerações

Guilherme Dionízio/Estadão Conteúdo

O governador de São Paulo, João Doria, afirmou nessa segunda-feira (31), durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, que as praias lotadas e as aglomerações ocorridas no último fim de semana preocupam as autoridades do Estado.

Leia mais: Governo de SP encerra atividades no hospital de campanha de Heliópolis

"As praias do litoral de São Paulo estavam lotadas e as pessoas se aglomeraram sem máscara de forma inadequada e perigosa. As rodovias registraram congestionamento como se nada estivesse acontecendo. Os resultados positivos não justificam aglomerações", afirmou João Doria.

De acordo com o governo de São Paulo, foi registrada uma redução de 4% no número de óbitos entre os dias 23 e 29 de agosto em relação à semana anterior. O número de internações também caiu 4,4%, segundo o governo. Em relação à ocupação de leitos, a média do estado é de 53,9%. 

Veja ainda: Ex-médico Roger Abdelmassih é levado de volta a presídio em SP

"A redução dos óbitos não podem ser entendida como o fim da pandemia", afirmou o governador. "Queremos pedir aos prefeitos que não permitam aglomerações em locais como praças."

"Não foi uma boa cena que vimos no litoral de São Paulo, sobretudo, na Baixada Santista. É muito importante que os prefeitos adotem medidas para evitar aglomerações nas praias, praças e nas áreas em que o público possa frequentar", disse Doria. 

Últimas