São Paulo Prefeito de Barretos (SP) é afastado do cargo após descoberta de fraude

Prefeito de Barretos (SP) é afastado do cargo após descoberta de fraude

Segundo MP, valores eram desviados da prefeitura por meio de holerites de servidores. Operação cumpriu 73 mandados de busca na região

  • São Paulo | Do R7

MP cumpre mandados de busca após descobrir fraude na Prefeitura de Barretos

MP cumpre mandados de busca após descobrir fraude na Prefeitura de Barretos

Divulgação

O prefeito de Barretos, Guilherme Ávila (PSDB), e um servidor foram afastados cautelarmente dos cargos após decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo e da 1ª Vara Criminal da cidade. As investigações demonstraram a existência de uma organização criminosa que atuava na Prefeitura de Barretos, no interior paulista, e que era composta por dezenas de servidores municipais, incluindo os mais elevados níveis hierárquicos.

Leia mais: Acusado de abusos sexuais, nutrólogo das estrelas é preso em SP

Nesta segunda-feira (14), o Ministério Público de São Paulo, por meio do Setor de Competência Originária Criminal da Procuradoria-Geral de Justiça, do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) e da Promotoria de Justiça de Barretos, cumpriu 73 mandados e busca e apreensão na operação Holerites Premiados.

O grupo, segundo a investigação, se valia de uma sofisticada atuação para fraudar holerites, de servidores previamente aliciados, com o objetivo de desviar valores que alcançaram milhões de reais em prejuízo aos cofres públicos.

Veja também: Prestação de contas de candidatos eleitos termina nesta terça

Com a participação de 21 promotores de Justiça, 13 servidores do MP-SP, 63 viaturas, 205 policiais militares e 21 policiais civis, foram cumpridos os 73  mandados de busca e apreensão. 

Houve ainda a determinação do sequestro de bens e indisponibilidade patrimonial de 42 pessoas beneficiadas pelos holerites premiados na tentativa de recuperar os valores desviados. As investigações continuam após a análise do material apreendido.

O prefeito ainda não se pronunciou.

Últimas