Novo Coronavírus

São Paulo Prefeito de SP assina protocolos de cultura para a Fase Verde

Prefeito de SP assina protocolos de cultura para a Fase Verde

Bruno Covas (PSDB) definiu medidas para volta de cinemas, teatros, museus, galerias, bibliotecas, e equipamentos multiculturais, entre outros

  • São Paulo | Do R7, com informações da Agência Record

Bruno Covas (PSDB) definiu regras para volta de atividades culturais na pandemia

Bruno Covas (PSDB) definiu regras para volta de atividades culturais na pandemia

Governo do Estado de São Paulo - 18.09.2020

O prefeito Bruno Covas (PSDB) assinou nesta quinta-feira (24) protocolos setoriais de cultura para quando a cidade estiver na Fase Verde do plano São Paulo de combate à pandemia do novo coronavírus. Entre os setores abrangidos pelas medidas estão: áreas de cinema, teatro e espetáculos; eventos, bibliotecas; museus e galerias; e equipamentos multiculturais.

"Ainda não é a comemoração do fim da pandemia", afimou Bruno Covas. O prefeito disse ainda que o momento é de retomar atividade “sem deixar de lado o bem maior que é a preservação da vida" na capital paulista.

Leia também: Terminais de SP recebem campanha de vacinação contra tríplice viral

O prefeito paulistano atribuiu ainda a possibilidade de discussão da flexibilização ao diálogo buscado por representantes de cada setor. “Esse não tem sido um momento simples de ser enfrentado. Não tínhamos um manual para enfrentar uma pandemia, nem muito menos um pra sair", disse.

Covas ressaltou que as administrações públicas são planejadas para agir de forma vertical e elogiou a capacidade de sua gestão atuar de forma horizontal, com coordenação entre as diferentes secretarias, durante a pandemia.

Leia também: Prefeitura de SP adia a conclusão da obra do Vale do Anhangabaú

Nos teatros, casas de espetáculo, circo e similares, eventos com mais de 2 mil pessoas continuam proibidos. As sessões de fotos com artistas também. Só espectadores que comprarem ingresso conjuntamente poderão sentar-se a distância inferior a dois lugares. O grupo não pode passar de seis pessoas. Salas de espetáculo com mesas devem garantir distância a partir de 1 m entre cadeiras de mesas diferentes. Cada mesa pode ter no máximo, seis pessoas. Espectadores só podem consumir se estiverem sentados.

Os espectadores que ficarem de pé devem respeitar as marcações no solo, realizadas pela casa. Corredores com espaço de 2 m devem permitir a circulação de pessoas. A distância de 1,5 m deve ser seguida por clientes, colaboradores, equipes técnicas durante ensaios, apresentações, bastidores e nos camarins - que devem ser usados individualmente.

Museus exposições e galerias devem incluir na hora da compra do ingresso, agendamento de data e hora da visitação. Pessoas de grupos de risco devem ter horários específicos. A capacidade máxima do local deve ser de 60% enquanto a fase verde estiver em vigor. Visitas em grupo devem ser limitadas a dez pessoas e os visitantes devem manter distância mínima de 1,5 m.

Nas bibliotecas, a devolução de livros e outros empréstimos deverá ocorrer, sempre que possível, sem o contato direto do colaborador com o material, que será depositado pelo próprio usuário em local onde permanecerá em quarentena por 48h, antes de poder ser manejado novamente. As chaves de armários deverão ser higienizadas a cada uso.

Participaram do evento os secretários de governo (Rubens Rizek), Casa Civil (Orlando Faria), Cultura (Hugo Possolo), Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Aline Cardoso) e Saúde (Edson Aparecido). A cerimônia foi transmitida via Youtube e o link será disponibilizado na manhã desta sexta-feira (25).

Controle da pandemia

O prefeito Bruno Covas citou a redução do número de óbitos na capital paulista, que se mantém há cerca de 15 semanas, a desativação dos hospitais de campanha, de leitos de UTI.

Ele afirmou também que a gestão municipal conseguiu seguir as três premissas estabelecidas no início da pandemia, de não deixar ninguém sem atendimento, não deixar ninguém passar fome e oferecer enterros dignos. Agradeceu a atuação dos vereadores e dos munícipes que mudaram de rotina para manter o isolamento.

Últimas