Novo Coronavírus

São Paulo Prefeito de Taguaí, Jair Carniato, morre após contrair covid-19

Prefeito de Taguaí, Jair Carniato, morre após contrair covid-19

Carniato é o nono prefeito paulista morto pelo coronavírus desde o início da pandemia. Lista de políticos vitimados é extensa

Agência Estado
Prefeito de Taguaí foi internado no dia 29 de março, já em estado grave

Prefeito de Taguaí foi internado no dia 29 de março, já em estado grave

Reprodução/ Facebook

A covid-19 causou a morte de mais um prefeito no exercício do mandato, no interior de São Paulo. O prefeito de Taguaí, Jair Cariovaldo Carniato (PTB), de 62 anos, morreu nesta sexta-feira, 16, após 18 dias internado com sintomas graves da doença. É o nono prefeito paulista vitimado pelo coronavírus desde o início da pandemia, em março de 2020. Carniato já havia sido vereador por dois mandatos e estava à frente da prefeitura pela quarta vez. O vice-prefeito Eder Carlos Fogaça (Republicanos) assumiu a prefeitura.

Carniato foi diagnosticado com a doença no dia 19 de março, mas continuou trabalhando remotamente. Dez dias depois, foi internado e no dia 1º de abril, já em estado grave, foi transferido para a UTI de um hospital particular de Londrina, no norte do Paraná. Ele chegou a ser intubado devido às complicações da doença, mas não resistiu. Seu sepultamento aconteceu nesta sexta, no Cemitério Municipal de Taguaí.

A prefeitura divulgou nota lamentando a morte. "Hoje o povo de Taguaí está triste e chora a perda de um taguaiense que dedicou sua vida ao município", diz a publicação. Foi decretado luto oficial.

Outros casos

No último dia 7 foi registrada a morte de João Carlos Rainho (PSDB), prefeito de Dirce Reis, vítima da covid. No dia 1º deste mês, a doença matou o prefeito de Hortolândia, Angelo Perugini (PSD) e, em 29 de março, o prefeito Tarek Dargham (PTB), de Guararapes.

No ano passado, haviam morrido após contrair o coronavírus Antonio Shigueyuki Aiacida (PSD), prefeito de Mairiporã; Benedito da Rocha Camargo Junior (PSD), de Pardinho; Wair Jacinto Zapelão (PSDB), de Santa Clara d'Oeste; Rodrigo Santana Rodrigues (DEM), de Santo Antônio de Aracanguá, e Antônio Carlos Vaca (PSDB), de Borebi, a primeira vítima.

Últimas