São Paulo Prefeitura assina contrato para conceder Anhangabaú por 10 anos

Prefeitura assina contrato para conceder Anhangabaú por 10 anos

Concessionária deverá garantir novas opções de lazer, esportes, cultura, educação, empreendedorismo e de gastronomia no local

  • São Paulo | Do R7

Concessionária “Viva o Vale” vai gerir o local pelos próximos dez anos

Concessionária “Viva o Vale” vai gerir o local pelos próximos dez anos

ROBERTO CASIMIRO FOTOARENA ESTADÃO CONTEÚDO 15072021.jpg

O prefeito Ricardo Nunes (MDB) assinou, nesta quinta-feira (22), o contrato de concessão para a administração do Vale do Anhangabaú. A responsável pela ativação do espaço será a concessionária “Viva o Vale”, que vai gerir o local pelos próximos dez anos.

O grupo terá a incumbência de garantir novas opções de lazer, esportes, cultura, educação, empreendedorismo e de gastronomia na região.

“Temos uma enorme responsabilidade com a população mais pobre de gerar emprego e renda, com o compromisso de fazer com que as atividades desenvolvidas neste espaço minimizem o sofrimento dessas pessoas”, afirmou o prefeito durante a assinatura do contrato, com valor de R$ 49 milhões.

A quantia contemplará a gestão, manutenção, preservação e ativação social e cultural do Vale do Anhangabaú, da Praça Ramos de Azevedo, da parte de baixo do viaduto do Chá, do viaduto Santa Ifigênia e parte da avenida São João, além de espaços nas galerias Formosa e Prestes Maia.

“Vamos transformar uma área que hoje é de trânsito em destino. Com a revitalização e as atividades desenvolvidas pelo concessionário, a região do Vale voltará a ser atrativa para a população de São Paulo”, disse a secretária executiva de Desestatização e Parcerias, Tarcila Peres Santos.

A próxima etapa após a assinatura do contrato será a Transferência da Gestão Operacional e o Plano de Intervenções. Segundo prevê a gestão municipal, o consórcio assumirá o espaço totalmente em um prazo de 90 dias. 

Com a concessão, o município deixará de gastar R$ 32 milhões, avalia a prefeitura, e o investimento do consórcio está em torno de R$ 46,2 milhões, também no prazo de dez anos.

Últimas