Coronavírus

São Paulo Prefeitura de Guarulhos (SP) vai processar veterinária por 3ª dose

Prefeitura de Guarulhos (SP) vai processar veterinária por 3ª dose

Gestão municipal também deverá recomendar à Polícia Civil a prisão em outros casos de fraudes em vacinação contra a covid-19

Veterinária é acusada de burlar vacinação para tomar a 3ª dose, em Guarulhos

Veterinária é acusada de burlar vacinação para tomar a 3ª dose, em Guarulhos

Reprodução/Facebook

A Prefeitura de Guarulhos, na Grande São Paulo, informou nesta terça-feira (6) que pretende mover uma ação civil pública contra a médica veterinária Jussara Sonner, que admitiu nas redes sociais ter recebido a terceira dose da vacina contra a covid-19, além de seguir a recomendação da Promotoria de encaminhar casos de fraudes no calendário de imunização à Polícia Civil para prisão em flagrante dos suspeitos.

Em nota, a administração municipal esclareceu que a denúncia contra a veterinária que burlou o cronograma de vacinação da cidade, feita ao Ministério Público, partiu da própria gestão, por meio das secretarias de Justiça e de Saúde, e que solicitou ao órgão as providências criminais que o caso requer.

"Sem embargo disso, a Prefeitura abriu sindicância para apurar se houve eventual falha funcional, e entrará no decorrer desta semana com ação civil pública por danos morais transindividuais, diante da conduta da cidadã que prejudica muitas pessoas. Informa também que a administração municipal também seguirá as recomendações, feitas pelo Ministério Público, de encaminhar eventuais infratores à Polícia em função de crime para que ocorra a prisão em flagrante", acrescentou o comunicado.

Na última segunda-feira (5), o promotor de Justiça da área cível Nadim Mazloum cobrou informações sobre as providências no âmbito do poder de polícia do prefeito Gustavo Henric Costa (PSD), além de medidas as medidas administrativas (preventivas e repressivas) e judiciais.

O órgão também solicitou que "a municipalidade deverá orientar os servidores a, em caso de tentativas de fraudes semelhantes, acionar a polícia militar ou a guarda municipal, e efetuar a prisão em flagrante com a imediata condução do infrator à delegacia de polícia mais próxima."

Na semana passada, a Promotoria de Justiça Criminal de Guarulhos havia requisitado ao 4º DP (Distrito Policial) do município a instauração de um inquérito policial para apurar os fatos.

No estado de São Paulo, o Ministério Público investiga pelo menos 55 denúncias de fura fila dos grupos prioritários nos cronogramas municipais de imunização da população contra a doença no estado. São 22 apurações na esfera criminal e outras 33 no âmbito cível.

Últimas