São Paulo Prefeitura de São Paulo libera área para skate no Vale do Anhangabaú

Prefeitura de São Paulo libera área para skate no Vale do Anhangabaú

Espaço gratuito funciona 24h no centro e fica próximo ao viaduto Santa Ifigênia e à estação São Bento do Metrô

Pista de concreto tem formato de arquibancada e foi recoberta com granito rosa

Pista de concreto tem formato de arquibancada e foi recoberta com granito rosa

Divulgação / Prefeitura de SP

Foi aberto ao público, no Anhangabaú, no centro de São Paulo, um espaço dedicado exclusivamente à prática de skate. A liberação da pista, segundo a prefeitura, faz parte das obras de requalificação do Vale do Anhangabaú.

A área foi idealizada em conjunto pelo SPUrbanismo, SPObras e pelos próprios skatistas que já praticavam o esporte nos bancos da região. Localizada perto do viaduto Santa Ifigênia e da estação São Bento do Metrô, a pista de concreto tem 981,3 m² de área em formato de arquibancada e foi recoberta com granito rosa, material que revestia os antigos bancos da região. Espaço funciona todos os dias, 24 horas, e é gratuito.

Ao lado da pista, também vai funcionar uma CIT (Central de Informação Turística) todos os dias, das 9h às 18h. A operação do quiosque será realizada pela SPTuris. Já a segurança será feita pela GCM (Guarda Civil Metropolitana), que pretende manter efetivo no local.

Obras

As obras de requalificação do Vale do Anhangabaú foram concluídas no dia 30 de outubro, segundo a prefeitura, "mas permanece a operação assistida pelo consórcio responsável pelos serviços para certificar que todos os novos equipamentos funcionem perfeitamente".

Pista em desnível foi construída no mesmo local onde skatistas usavam bancos para manobras

Pista em desnível foi construída no mesmo local onde skatistas usavam bancos para manobras

Divulgação / Prefeitura de SP

As intervenções tiveram início em maio de 2019 e o cronograma sofreu atrasos. As obras receberam um investimento de R$ 105,6 milhões, com recursos do FUNDURB (Fundo de Desenvolvimento Urbano).

A concessão prevê a realização de atividades e eventos, oferta de serviços e locação de espaços para comércio e alimentação no vale.

Em 23 de outubro, foi realizada a licitação para concessão da administração da área pelos próximos 10 anos e o vencedor foi o consórcio Viaduto do Chá, que apresentou proposta no valor de R$ 6,5 milhões, o que significa um ágio de 6.751% do mínimo estabelecido.

A estimativa é de que a capital ganhe com a concessão cerca de R$ 46 milhões em benefícios econômicos diretos, além de R$ 250 milhões anuais em benefícios para os estabelecimentos do centro, com o aumento de 10 mil pessoas por semana circulando na região.

Últimas