Prefeitura de SP estuda fechar Hospital de Campanha do Pacaembu

Medida, que poderia ser adotada pela gestão municipal, representaria um ato emblemático na estratégia de combate à covid-19 na cidade

Hospital de campanha no estádio do Pacaembu, na zona oeste da cidade

Hospital de campanha no estádio do Pacaembu, na zona oeste da cidade

Rahel Patrasso/Reuters - 31 03 2020

A Prefeitura de São Paulo estuda fechar o HCamp (Hospital de Campanha) do Pacaembu, na zona oeste da cidade. Inaugurada no início de abril, a unidade foi resultado de uma parceria entre a gestão municipal e a inciativa privada para receber pacientes infectados pela covid-19.

A informação, publicada pelo site da Revista Veja e que havia sido confirmada pelo R7, revelava uma mudança emblemática no enfrentamento da crise sanitária por parte das autoridades municipais. No entanto, após a publicação da reportagem, a Prefeitura de São Paulo enviou uma nota na qual nega a decisão de encerrar as atividades dos hospitais de campanha do Pacaembu e do Anhembi.

Leia também: Pela 1ª vez, número de infectados por covid-19 no interior supera SP

De acordo com o balanço divulgado no site da prefeitura, até às 12h desta segunda-feira (22), havia 33 pessoas internadas, todas em leitos de enfermaria. Ainda segundo as informações oficiais, 1.195 doentes receberam alta do HCamp Pacaembu desde a sua inauguração até o início desta semana.

A estrutura, construída em sete dias, é dotada de 200 leitos de baixa complexidade, 16 pontos de UTI. Com uma equipe formada por 520 de profissionais de saúde que atuam em 13 categorias diferentes, o hospital tinha a missão de aliviar a internação em postos médicos regulares durante a pandemia.

Atualmente, a capital paulista possui quatro hospitais de campanha em atividade: Anhembi, Pacaembu, Ibirapuera e Heliópolis.

Confira a nota oficial da Prefeitura de São Paulo sobre os hospitais de campanha em atividade na cidade:

"A Prefeitura de São Paulo esclarece que não há, neste momento, qualquer decisão que envolva o fechamento dos Hospitais Municipais de Campanha do Pacaembu e do Anhembi, unidades fundamentais na estratégia que está garantindo atendimento aos paulistanos e já evitou a perda de pelo menos 30 mil vidas na cidade. O comportamento da pandemia na capital é monitorado diariamente pelo governo municipal e todas as medidas necessárias são tomadas com base em dados técnicos e indicadores das autoridades de saúde pública da cidade em total sintonia com o comitê científico do governo do Estado. Lamentamos que nesse momento de pandemia a imprensa divulgue fake news".