Novo Coronavírus

São Paulo Prefeitura de SP inicia protocolo de segurança para retomada das aulas

Prefeitura de SP inicia protocolo de segurança para retomada das aulas

Previsão de investimento é de R$ 32,1 milhões. Volta presencial de estudantes e educadores às escolas municipais ainda não tem data definida

Retomada das atividades presenciais ainda não tem data definida

Retomada das atividades presenciais ainda não tem data definida

Leandro Ferreira / Fotoarena / Folhapress

A Secretaria Municipal de Educação da Prefeitura de São Paulo começou a colocar em prática o protocolo de segurança como medida de prevenção à disseminação da covid-19, para garantir a segurança dos estudantes e profissionais de saúde para a retomada das atividades da rede de ensino da capital paulista.

Leia também: Licitação para linha 19-Celeste do Metrô de SP é suspensa

Além das medidas de prevenção que estão sendo construídas em conjunto com os servidores da SME, dos processos de compra de equipamentos de segurança para receber estudantes e educadores, a administração municipal já iniciou o processo de aquisição de equipamentos de higiene e proteção e a previsão inicial é que o investimento seja de R$ 32,1 milhões.

As medidas sanitárias que serão adotadas pela rede municipal de ensino para a retomada das aulas presenciais na cidade, serão apresentadas ao prefeito Bruno Covas pelo secretário municipal de Educação, Bruno Caetano, e profissionais de educação nesta sexta-feira (11) durante visita à EMEF (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Prof. Fernando de Azevedo, em São Miguel Paulista, na zona Leste da cidade.

A pasta investirá R$ 23,2 milhões na compra de 760 mil kits para alunos, compostos por frasqueira com copo e sabonete, R$ 5,4 milhões na compra de 2,4 milhões de máscaras de tecido, R$ 1,7 milhão na compra de 6,2 mil termômetros digitais e mais R$ 1,8 milhão para a compra de 75 mil protetores faciais.

Leia também: Homem atropela a ex em Campinas (SP), admite o crime e foge

Ainda não há data definida para que parte dos estudantes e educadores voltem presencialmente às escolas, a definição ocorrerá após a realização da terceira etapa do inquérito sorológico, realizado pela Secretaria Municipal de Saúde, com alunos da rede particular e estadual.

Tecnologia

Por meio do projeto Sala de Aula Digital, a Secretaria Municipal de Educação já iniciou processo para compra de 465,5 mil tabletes que serão utilizados por estudantes do Ensino Fundamental, Ensino Médio e CIEJA da Rede Municipal. Os equipamentos contarão com chip 4G para acesso à internet e a previsão de investimento é de R$ 186 milhões.

O mesmo projeto levará equipamentos de tecnologia para mais de 13 mil salas de aula espalhadas em 1.500 Escolas Municipais da cidade. Cada sala receberá um computador, um projetor, uma caixa de som e internet banda larga. A instalação dos equipamentos deverá começar a partir da segunda quinzena de outubro e o investimento previsto é de R$ 160 milhões.

Últimas