Novo Coronavírus

São Paulo Prefeitura de SP quer ampliar horário da vacinação até 22h

Prefeitura de SP quer ampliar horário da vacinação até 22h

Secretário quer ampliação assim que for possível a vacinação em massa e antecipar imunização de idosos de 85 a 89 anos

Agência Estado
Delio Lima, de 91 anos, recebe a primeira dose da CoronaVac

Delio Lima, de 91 anos, recebe a primeira dose da CoronaVac

Sebastião Moreira/EFE - 05.02.2021

A Prefeitura de São Paulo quer ampliar o horário da imunização contra a covid-19 nos postos de saúde até 22 horas, tão logo seja possível a vacinação em massa, disse ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido. Ele também deseja adiantar o início da vacinação de idosos com mais de 85 anos, hoje prevista para 15 de fevereiro, mas ainda não tem uma nova data.

De acordo com Aparecido, o atual horário de aplicação das vacinas, das 7 às 19 horas, atende aos idosos com mais de 90 anos. A população dessa faixa etária passou a receber as doses na última sexta-feira, após antecipação do calendário por ordem do prefeito Bruno Covas (PSDB). "Mais à frente, podemos ampliar para atender quem trabalha", disse.

O secretário chamou a adesão à vacinação na Capital de "espetacular, apesar dos grupos antivacina". Em dois dias, mais de 50% dos idosos a partir de 90 anos receberam a primeira dose da Coronavac, vacina produzida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac. "Então, se a gente conseguisse adiantar um pouco o calendário, seria ótimo. Conversei com o governo do Estado, ontem, sobre isso", completou Aparecido.

Últimas