Prefeitura estabelece regras para uso de calçadas por restaurantes

Projeto piloto será testado no centro da capital. Distanciamento social e higienização continuam sob a responsabilidade dos estabelecimentos

Perímetro deve ser delimitado e com mesas identificadas com o nome dos locais

Perímetro deve ser delimitado e com mesas identificadas com o nome dos locais

Pixabay

A Prefeitura de São Paulo publicou no diário oficial desta quinta-feira (6) o decreto que autoriza e regulamenta o atendimento de bares e restaurantes em espaços públicos. Segundo a prefeitura esse é um “projeto piloto” e será implementado apenas na região da Subprefeitura da Sé, no centro da capital. Ontem o Governo de SP já tinha autorizado que estabelecimentos fora das áreas de risco funcionassem até as 22 horas.

Apenas bares e restaurantes localizados nas ruas José Paulo Mantovan Freire, Bento Freitas (entre Rua Marquês de Itu e Rua Epitácio Pessoa), Major Sertório e General Jardim (entre Rua Araújo e Rua Rego Freitas) poderão servir nas calçadas e extensões temporárias seguindo critérios específicos de distanciamento e higiene.

O cumprimento dos critérios sanitários estabelecidos pelas autoridades será de responsabilidade dos estabelecimentos que só poderão atender nas mesas dispostas na calçada e nos parklets.

O perímetro deve ser delimitado e com mesas identificadas com o nome dos restaurantes. As distâncias de dois metros entre as mesas e um metro entre os clientes devem ser respeitadas.

Os clientes só poderão ser atendidos e dispensados do uso de máscaras enquanto estiverem sentados e em grupos até seis pessoas para evitar aglomerações. Os cardápios devem ser disponibilizados em QR Code e álcool gel deve ser fornecido para constante higienização das mãos.