São Paulo Prevista para 2013, linha 17-Ouro do monotrilho tem contrato rescindido

Prevista para 2013, linha 17-Ouro do monotrilho tem contrato rescindido

Obras de oito estações e do pátio de manobras de trens não fazem parte do contrato objeto de rescisão e continuam em andamento

Linha 17-Ouro do monotrilho em SP tem contrato rescindido

Linha era uma das obras prometidas para Copa do Mundo de 2014

Linha era uma das obras prometidas para Copa do Mundo de 2014

Jhonny Morais/Futura Pres/Estadão Conteúdo - 01.02.2019

O Metrô rescindiu o contrato de construção do monotrilho da Linha 17 - Ouro, uma das obras prometidas para a Copa de 2014. Em nota, o governo do Estado ressaltou que a obra estava sendo conduzida em ritmo lento pelo consórcio.

Veja também: Cadeira de rodas presa em esteira provoca tumulto na Estação Paulista do Metrô

"Nos últimos 2 anos foram feitas várias tratativas para a retomada das obras do monotrilho. Já foram abertos mais de 17 processos administrativos pelo atraso das obras, entre vários problemas. O consórcio tem 5 dias para apresentar defesa prévia", diz a nota.

O consórcio CMI, formado pelas empresas Andrade Gutierrez, CR Almeida e Scomi, é responsável pelo projeto e implantação das vias, fornecimento de trens e sistema de sinalização do monotrilho da Linha 17-Ouro.

As obras de oito estações e do pátio de manobras de trens não fazem parte do contrato objeto de rescisão e continuam em andamento.

Procurado pela reportagem, o consórcio comandado pela empreiteira Andrade Gutierrez informou que não irá se manifestar sobre o assunto.

O monotrilho era parte da Matriz de Reponsabilidades, assinada pelo governo federal e o governo do Estado e Prefeitura.

Leia mais: Seguranças e ambulantes vivem conflitos no metrô e CPTM

O documento prévia uma série de compromissos para a realização da Copa do Mundo no Brasil, em 2014.

A previsão inicial era que o monotrilho estivesse em funcionamento ainda de 2013. A última previsão de entrega era julho de 2019.