São Paulo Procon-SP flagra sobrepreço de botijão de gás em estabelecimentos

Procon-SP flagra sobrepreço de botijão de gás em estabelecimentos

Produto era comercializado em cinco endereços da capital com valores acima do recomendado pela ANP, que é de R$ 88

Procon-SP flagra sobrepreço em botijões de gás em cinco estabelecimentos da capital

Procon-SP flagra sobrepreço em botijões de gás em cinco estabelecimentos da capital

Reprodução / Record TV

Fiscais da Fundação Procon São Paulo notificaram cinco estabelecimentos da capital paulista por comercializarem botijão de gás de cozinha 13k com preço acima do sugerido pela ANP (Agência Nacional de Petróleo), que é de R$ 88.

O objetivo da Operação GLP13 era apurar o abuso de preços na venda de botijão de gás na capital paulista. Alguns eram comercializados com valores que variavam entre R$ 89,90 e R$ 93,90. 

Os fornecedores terão de apresentar em até sete dias corridos as notas fiscais de compra referentes aos últimos três meses e os cupons fiscais de venda ao consumidor do mesmo período.

"Quem estiver vendendo o produto acima do recomendado será autuado. Não se trata de controle de preço, isso é fiscalização de prática abusiva. Em época de pandemia, não podemos admitir que fornecedores pratiquem lucro injustificado", afirmou o diretor executivo do Procon-SP, Fernando Capez.

A fiscalização foi realizada nos dias 9 e 10 de março. Foram visitados 40 estabelecimentos, sendo que 20 apresentaram irregularidades. O principal problema encontrado foi a falta de informação sobre o valor da taxa de serviço para entrega em domicílio.

Últimas