Procon-SP multa Vivo em mais de R$ 3,5 mi por cobranças indevidas

Segundo o órgão, a Vivo "realizou cobranças irregulares dos consumidores exigindo pagamentos sem que houvesse a prestação do serviço"

Empresa multada afirmou
 que "não foi notificada"

Empresa multada afirmou que "não foi notificada"

Pixabay

O Procon-SP afirmou nesta segunda-feira (23) que multou a Vivo/Telefônica em R$ 3.553.986,00 por violação ao Código de Defesa do Consumidor, com base nas reclamações de clientes da empresa.

De acordo com nota do Procon-SP, a Vivo "realizou cobranças irregulares dos consumidores exigindo pagamentos sem que houvesse a prestação do serviço, por valores já pagos e por serviços já cancelados".

Leia mais: Torneio de xadrez motiva jovens da Fundação Casa por futuro melhor

A instituição de defesa do consumidor ainda afirma que a empresa "entregou serviços não solicitados e enviou as respectivas cobranças", além de "deixar de apresentar soluções às demandas feitas por consumidores por meio do Serviço de Atendimento ao Cliente dentro do prazo de cinco dias úteis".

O grupo Vivo/Telefonica está no topo das reclamações de clientes no Estado de São Paulo, segundo dados do Sindec disponíveis no site do Procon. Dos 22.486 atendimentos registrados, 9.261 foram referentes a cobranças indevidas. Nos dados da Fundação Procon referentes apenas à cidade de São Paulo, a empresa está no segundo lugar no ranking das mais reclamadas. Com 10.426 atendimentos, ela está pouco atrás da primeira colocada no município: a Net/Claro/Embratel, com 10.600 atendimentos

Procurada, a Vivo/Telefônica afirmou em nota que "não foi notificada".