Novo Coronavírus

São Paulo Procon-SP registra mais de 13 mil denúncias durante quarentena

Procon-SP registra mais de 13 mil denúncias durante quarentena

Órgão de proteção aos consumidores teve crescimento de 1.390% nos atendimentos, com reclamações de fornecedores e de preços abusivos

Desde março, órgão visitou mais de 4 mil farmácias e supermercados em São Paulo

Desde março, órgão visitou mais de 4 mil farmácias e supermercados em São Paulo

Divulgação/Procon-SP

O Procon- SP (Fundação de Proteção e Defesa ao Consumidor) registrou 13.135  reclamações desde o início de março, com 6.743 relacionadas a conflitos com fornecedores e outras 6.392 denúncias de preços abusivos e de outros assuntos. As multas aplicadas somam mais de R$ 3 milhões. 

Leia também: MP apreende respiradores vendidos a preços abusivos em rede social

O órgão registrou ainda outros  4.037 pedidos de orientação de clientes do Estado de São Paulo, o que totaliza mais de 17 mil atendimentos no período.

O dado revela um aumento de 1.390% dos casos desde o dia 13 de março, que somava 1.150 atendimentos. Desde então, após visitar mais de quatro mil farmácias, supermercados, hipermercados e outros estabelecimentos em 242 cidades do estado, o Procon notificou 89% dos locais a apresentarem notas fiscais para verificação da prática de preços abusivos. 

O Procon foca no aumento de preços de itens considerados essenciais, como alimentos, álcool em gel, botijão de gás e máscaras de proteção.

Últimas