São Paulo Professora protesta com faixa em janela após ser fotografada seminua

Professora protesta com faixa em janela após ser fotografada seminua

Funcionária de prédio vizinho tirou fotos enquanto vítima estava na sala de seu apartamento. Faixa pendurada esclarecia crimes cometidos por vizinhos

  • São Paulo | Do R7

Reprodução/Record TV

Uma professora protestou com faixas na janela e seu apartamento após ter sua privacidade invadida por vizinhos que tiraram fotos suas seminua, em seu próprio apartamento, em Perdizes, na zona oeste de São Paulo. A faixa citava os crimes pelos quais os vizinhos poderiam responder.

Leia também: Funcionário morto é coberto com guarda-sol para mercado não fechar

A professora estava há meses sem sair de casa devido à pandemia, até ver as imagens dela, na sala de seu apartamento, circulando em aplicativos de conversas. A vítima foi avisada sobre as fotos por uma funcionária que trabalha no mesmo prédio em que a professora vive.

Ciente do crime, a professora revolveu buscar provas para identificar os suspeitos de tirarem as fotos e, após apuração, descobriu que teria sido uma funcionária que trabalha no apartamento de outra moradora de um prédio de luxo, em frente ao da vítima.

Leia também: Prédio em construção desaba na Lapa, zona oeste de São Paulo

A funcionária teria tirado as fotos a pedido da patroa, que teria se sentido ‘incomodada com a cena agressiva’, passando as imagens para outros empregados do prédio até chegarem à professora.

A vítima chegou a estender uma faixa em frente à janela como forma de protesto contra a suspeita. A faixa continha códigos penais e revelava os crimes pelo qual a suspeita de tirar e divulgar as fotos poderia responder.

A professora chegou a registrar um boletim de ocorrência na Delegacia de Perdizes. Se condenados, os responsáveis podem pegar até seis anos de condenação.

Últimas