Coronavírus

São Paulo Professores da rede pública de SP devem voltar às aulas presenciais

Professores da rede pública de SP devem voltar às aulas presenciais

Decisão publicada na tarde desta sexta-feira (20) acata pedido do governo do estado para volta dos profissionais às escolas

  • São Paulo | Do R7

Justiça determina retorno dos professores ao trabalho presencial em SP

Justiça determina retorno dos professores ao trabalho presencial em SP

LEANDRO FERREIRA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO - 2.8.2021

O governo do estado de São paulo anunciou, nesta sexta-feira (20), a decisão da suspensão de liminar na Justiça que garantia aos professores o retorno às aulas presenciais 14 dias após a segunda dose ou dose única da imunização contra a covid-19. De acordo com a Secretaria da Educação, autora do pedido, a volta dos profissionais visa a retomada das aulas de forma segura para todos e respeitando as diretrizes atualizadas de saúde.

“A ação movida pelo sindicato não possui nenhuma base pedagógica e não leva em conta o quanto a pandemia e afastamento das escolas prejudicam os estudantes, conforme atestado em diversos estudos nacionais e internacionais, e visa apenas satisfazer agenda política partidária”, afirmou o titular da pasta, Rossieli Soares.

Desta forma, permanece a norma já estabelecida de que todos os servidores da rede estadual devem retornar às atividades presenciais, sem revezamento. Somente os que pertencem aos grupos de risco só irão retornar 14 dias após a aplicação da segunda dose ou da dose única da vacina. Os servidores e colaboradores que, por escolha pessoal, optarem por não se vacinar dentro do calendário local, também deverão retornar.

Protocolos

O governo estadual determinou que as escolas atendem os estudantes conforme a sua capacidade física, tendo como base as recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde)e respeitando o distanciamento mínimo de 1 metro entre as pessoas. O uso de máscaras continua obrigatório dentro das escolas e durante o percurso de ida e volta.

Na entrada, todas as pessoas terão a temperatura medida. Os protocolos também incluem higienização frequente das mãos com água e sabão ou álcool em gel 70% e dos ambientes e ambientes arejados com portas e janelas abertas.

A Secretaria da Educação também divulgou que foram adquiridos EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) e itens de higiene pela que podem ser complementados pelas escolas.

Ainda conforme dados do governo paulista, no início do mês de agosto, cerca de 96% dos profissionais da rede estadual de ensino – quase de 240 mil pessoas – já haviam sido imunizados contra a covid-19 em pelo menos uma dose. Ainda, 51% dos servidores — mais de 110 mil — já estão com o calendário vacinal completo.

Somando todas as redes (federal, estadual, municipais e particular) de educação básica do estado, já foram imunizados com a primeira dose ou dose única quase 910 mil profissionais em todo estado. Desses, quase 340 mil estão com o calendário vacinal completo (duas doses ou dose única), complementou a gestão estadual.

Últimas