São Paulo Propaganda do Metrô de São Paulo causa revolta pelo "conteúdo machista"

Propaganda do Metrô de São Paulo causa revolta pelo "conteúdo machista"

Texto do comercial diz que trem lotado é bom porque dá para "xavecar a mulherada"

  • São Paulo | Do R7

Comercial que ironiza situação de metrôs lotados pode ser proibido

Comercial que ironiza situação de metrôs lotados pode ser proibido

Reprodução

Uma propaganda do Metrô de São Paulo, veiculada pela Rádio Transamérica, causou revolta pelo texto controverso, que ouvintes identificaram ter relação direta com casos de assédio sexual no transporte coletivo.

Um dos trechos da propaganda, narrada pelo personagem Gavião, fala: "No horário de pico é normal trem e metrô ficá lotado. É assim nas grande metrópole espalhada pelo mundo. Pá falá a verdade, eu até gosto do trem lotado. É bom pra xavecá a mulherada, né mano?! Foi assim que eu conheci a Giscreusa" (sic).

Nas redes sociais, usuários se perguntaram "se essa propaganda do Metrô era real", além de dizerem que o comercial é "machista, preconceituoso" e "incentivar a visão da mulher como um objeto". Outro usuário foi mais ponderado, e afirmou que o texto em si não é sexista, o problema "foi o vacilo do timing", em referência aos casos dos encoxadores do Metrô e de CPTM.

Leia mais notícias de São Paulo

Abusos no metrô: vítimas podem desenvolver dificuldades para se relacionar e transtornos

O caso também causou repercussão na esfera política. Os deputados estaduais Alencar Santana e Luiz Claudio Marcolino, ambos do PT, formalizaram um pedido para que a promotoria de Justiça de Direitos Humanos de São Paulo proíba a veiculação do comercial, alegando conteúdo sexista.

No Twitter, a Rádio Transamérica afirmou que o personagem que fala na propaganda é "caricato e humorístico (...) e a propaganda tem o condão de entreter e divertir". Também pelo Twitter, o Metrô classificou o comercial como "inapropriado e totalmente em desacordo com o briefing", além de "não ter sido aprovado pela empresa e pela agência responsável". Ainda segundo o Metrô, "a Rádio Transamérica assumiu a responsabilidade" pela produção e veiculação da propaganda.

Últimas