Protesto de estudantes termina em confronto com a PM

Um protesto de estudantes, contra a reorganização escolar do governo Geraldo Alckmin (PSDB), terminou em confusão com a Polícia Militar na noite desta terça-feira, 1. Os alunos bloquearam por quase três horas as duas pistas da avenida 9 de Julho, na região central de São Paulo. Por volta das 21h, quando a polícia tentou liberar o trânsito na avenida, houve confusão. Os policiais jogaram spray de pimenta e bombas de efeito moral contra os manifestantes.

Ouvidoria das polícias pede investigação em ação da PM em escolas ocupadas

fazem nos últimos dois dias que bloqueia vias importantes da capital. Os alunos também ocupam 191 escolas contra a medida.

Na segunda-feira, 30, os alunos bloquearam, pela manhã, o cruzamento entre as avenidas Faria Lima e Rebouças. À noite, eles bloquearam a marginal Tietê. Na terça, de manhã, o bloqueio foi na avenida João Dias, na zona sul.

Reorganização

Em setembro, o secretário estadual da Educação, Herman Voorwald, divulgou uma reforma para que as escolas estaduais tenham ciclo único. A medida faz com que 754 unidades ofereçam só os anos iniciais do ensino fundamental (1.º ao 5.º ano), finais (6.º ao 9.º) ou ensino médio. Com isso, mais de 300 mil alunos serão transferidos e 93 escolas, fechadas.