São Paulo Público em manifestação chega a 12 mil, diz polícia

Público em manifestação chega a 12 mil, diz polícia

Tropa de Choque avançou disparando tiros de bala de borracha e a multidão recuou

  • São Paulo

Policiais do BPTran (Batalhão de Trânsito) de São Paulo que acompanharam nesta terça-feira (11) a manifestação do MPL (Movimento Passe Livre) contra o aumento nas tarifas de transporte pública estimaram um público entre 10 mil e 12 mil manifestantes. Segundo a organização do Movimento Passe Livre, o número chegou a 15 mil.

Durante o trajeto, manifestantes tentaram entrar no terminal Parque Dom Pedro II e foram contidos pela Tropa de Choque. Um grupo ateou fogo em uma caçamba de lixo dentro do terminal e a polícia respondeu com bombas de efeito moral e gás lacrimogêneo. Abriu-se um clarão na multidão e alguns manifestantes atacaram pedras contra a Polícia Militar. A Tropa de Choque avançou disparando tiros de bala de borracha e a multidão recuou pela avenida Rangel Pestana. A circulação de ônibus foi totalmente interrompida.

Antes, alguns manifestantes puseram fogo num trólebus da prefeitura, mas as chamas foram contidas antes que se alastrassem, pelos demais participantes da passeata.

O repórter do R7 Fernando Mellis, que estava no local a trabalho e identificado por um crachá, foi agredido por um policial com um cassetete nas costas. O PM o puxou pelo braço, o segurou e o atingiu com um golpe.

Mais cedo, um homem foi detido durante o protesto. A Polícia Militar que estava no local afirmou que estava apurando os motivos da detenção.

Assista ao vídeo:

Últimas