São Paulo Quatro são presos na Grande SP em operação contra golpes em leilões 

Quatro são presos na Grande SP em operação contra golpes em leilões 

Ação foi realizada pela polícia de São Bernardo do Campo e aprendeu veículos importados além de materiais usados no golpe

  • São Paulo | Mariana Rosetti, da Agência Record

Segunda fase da operação Fake Hammer foi realizada pelo Deic de São Bernardo do Campo

Segunda fase da operação Fake Hammer foi realizada pelo Deic de São Bernardo do Campo

Divulgação/ Deic

Quatro homens foram presos apontados como líderes de organizações criminosas, além de veículos de luxo e documentos, durante uma operação em combate a fraudes em falsos leilões em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo. A ação, denominada Fake Hammer, foi realizada pela Polícia Civil, na manhã desta segunda-feira (8).

Segundo a polícia, a operação contou com 76 policiais civis, em 26 viaturas do Deic (Departamento de Investigações Criminais), e também de outras unidades policiais de São Bernardo do Campo.

Na primeira fase da operação, em agosto de 2020, foram cumpridos 64 mandados de busca e apreensão. A partir da análise desse material, foi deflagrada a segunda fase da operação nesta segunda.

Ao todo, foram expedidos 24 mandados de busca e apreensão, cumpridos em cidades como Santos, Guarulhos, Atibaia, Bragança Paulista e Mogi das Cruzes. E também em outros estados como Minas Gerais, onde as diligências foram delegadas às polícias locais.

Nesta fase da investigação, policiais do Deic identificaram pessoas importantes na organização do esquema. Pessoas que são responsáveis por contratar os programadores de sites e demais envolvidos nos golpes. Durante as diligências foram apreendidos equipamentos telefônicos, satélites, cabos e fibras ópticas, além de carros importados, documentos e outros elementos que devem auxiliar na investigação.

De acordo com o Deic, outros 11 mandados de prisão preventiva ainda serão cumpridos.

Últimas