Novo Coronavírus

São Paulo Quilombolas do Vale do Ribeira (SP) fazem testes contra coronavirus

Quilombolas do Vale do Ribeira (SP) fazem testes contra coronavirus

Segundo o governo de SP, serão distribuídos cestas básicas, cobertores, máscaras e álcool em gel para as 32 famílias residentes no local

  • São Paulo | Do R7

Comunidade quilombola de SP fará primeira testagem contra coronavírus

Comunidade quilombola de SP fará primeira testagem contra coronavírus

FILIPE ARAÚJO/ESTADÃO CONTEÚDO

A comunidade quilombola de Peropava, localizada em Registro, no Vale do Ribeira, em São Paulo realiza primeira testagem para diagnosticar o novo coronavírus nesta quarta-feira (29). A ação foi anunciada durante coletiva de imprensa no Palácio de Bandeirantes, na capital. 

A ação disponibilizará, segundo o governo, testes rápidos sorológicos do tipo lgM/lgG para 120 quilombolas. O governo de São Paulo afirmou que também serão distribuídos cestas básicas, cobertores, máscaras e álcool em gel para as 32 famílias residentes no local.

"A meta é chegarmos a 233 mil testes em pessoas de populações vulneráveis, incluindo indígenas, quilombolas, moradores de comunidades carentes, idosos, moradores de abrigos, além daqueles que já foram testados, que são servidores públicos em contato direto com a população como profissionais de saúde e de segurança pública", disse Doria.

A ação é uma parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Social, Fundo Social de São Paulo (FUSSP), Fundação Instituto de Terras de São Paulo (ITESP) e Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado de São Paulo.

Comunidades vulneráveis

O projeto de ampliação da testagem em comunidades vulneráveis, coordenado pelo Instituto Butantan, realizou uma série de ações para testagens em aldeias indígenas na região.

A medida atendeu cerca de 1.500 indígenas do litoral sul. Outros 2.860 exames foram realizados nas comunidades do Jardim Pantanal e São Remo, na capital. Também já foram testados 106 mil policiais e familiares, além de 46 mil profissionais de saúde.

De acordo com o governo, são aplicados testes rápidos sorológicos que identificam se a pessoa teve contato com o coronavírus. Para aqueles que apresentam sintomas ou tiveram contato com pacientes confirmados para covid-19, o exame indicado é o de RT-PCR, que aponta a presença do material genético (RNA) do vírus. Esse exame também é realizado como contraprova, em casos em que o teste rápido foi positivo.

Últimas