Coronavírus

São Paulo Refeições gratuitas no Bom Prato em SP são prorrogadas até julho

Refeições gratuitas no Bom Prato em SP são prorrogadas até julho

Alimentação, que inclui café da manhã, almoço e jantar, é oferecida a pessoas em situação de rua por meio de marmitas até 31 de julho

  • São Paulo | Do R7

Refeições gratuitas no Bom Prato serão oferecidas até 31 de julho

Refeições gratuitas no Bom Prato serão oferecidas até 31 de julho

Bê Caviquioli/Futura Press/Folhapress - 25.5.2020

O governador de São Paulo, João Doria, informou nesta segunda-feira (22) que a gratuidade nas refeições servidas pelo programa Bom Prato será prorrogada até o dia 31 de julho. As refeições, que incluem café da manhã, almoço e jantar, seguirão sendo oferecidas a pessoas em situação de rua por meio de marmitas até o final do mês de julho. 

Leia também: Bom Prato servirá refeições grátis a pessoas em situação de rua

Como forma de conter os efeitos sociais da pandemia do novo coronavírus, a medida havia sido anunciada anteriormente até o mês de junho. Segundo a administração estadual, foram fornecidas 56 mil refeições gratuitas em 59 restaurantes Bom Prato em todo o estado.

"Ampliamos para café da manhã, almoço e jantar e para os finais de semana e feriados, o que não era feito, para minimizar os efeitos da crise social advinda da crise da saúde em todo o país e em São Paulo. Essa medida revela a preocupação do estado em atender e proteger a população mais vulnerável do estado", afirmou Doria.

Leia mais: Bom Prato terá três refeições por dia durante dois meses em SP

"É o maior programa de segurança alimentar do Brasil. É inquestionável o objetivo do Bom Prato, o programa mais digno de combate a fome e fonte vital de amparo", afirmou Célia Parnes, secretária de desenvolvimento social do Estado.

Leia também: Após agressões e assassinatos, polícia de SP fará 'retreinamento'

Segundo ela, são mais de um milhão de caixas de alimentos para mais de 4 milhões de pessoas em todo o estado, 25 milhões de quilos de alimentos, além do programa Merenda em Casa para estudantes com aulas suspensas e a expansão do programa Viva Leite para idosos. "Ampliamos em 60% as refeições do Bom Prato, que era de 2 milhões e passam para 3,2 milhões de refeições prontas por mês", afirmou a secretária Célia Parnes.

Últimas