São Paulo 'Relíquias do funk' fazem live com proibidões neste sábado (29)

'Relíquias do funk' fazem live com proibidões neste sábado (29)

Artistas da Baixada Santista, com participação especial do carioca MC Menor do Chapa, fazem apresentação ao vivo às 20h, no YouTube 

  • São Paulo | Kaique Dalapola, do R7

Artistas da Baixada Santistas fazem apresentação virtual neste sábado (29)

Artistas da Baixada Santistas fazem apresentação virtual neste sábado (29)

Divulgação/Luizinho da Bacia

Artistas pioneiros do funk no Estado de São Paulo e conhecidos por cantar os famosos “proibidões”, chamados de “relíquias do funk”, vão fazer uma apresentação ao vivo neste sábado (29), a partir das 20h, simultaneamente nos canais do Luizinho da Bacia e do Coringa Vida Loka, no YouTube.

O show virtual é organizado pelo Mil Grau Funk Clube, com apoio da 300 Produtora, e vai contar com a participação das duplas Renatinho e Alemão, Cláudio e Ratinho, Totto e Kbça, além de Dinho da VP, Keké, Chiquinho e Amaral, e a participação especial do MC carioca Menor do Chapa.

“É uma live com estrutura de alto padrão e tem como objetivo colocar os artistas da Baixada Santista em evidência na internet, tendo em vista que nesse período de pandemia não estamos conseguindo nos apresentar nas comunidades e casas de shows”, diz MC Amaral, que é cantor e dono da 300 Produtora.

Os artistas que participam dessa live são conhecidos por cantarem músicas que relatam histórias das periferias e supostas ações criminosas. As letras do subgênero são conhecidas como “funk proibidão” ou “consciente”.

Desde março, quando o Estado de São Paulo iniciou a quarentena como medida de prevenção da propagação do novo coronavírus, artistas independentes têm relatado dificuldades para se manter. Boa parte deles vive com os cachês de apresentações em bailes de rua nas periferias, sobretudo do litoral paulista.

Últimas