São Paulo Réu em chacina de Osasco (SP), ex-PM é absolvido por outras mortes

Réu em chacina de Osasco (SP), ex-PM é absolvido por outras mortes

Ex-policial foi absolvido em processo que julgava "pré-chacina". Julgamento dos ataques que terminaram em 23 mortes foi adiada para 2021

  • São Paulo | Kaique Dalapola, do R7

Ex-PM foi absolvidos por mortes "pré-chacina)

Ex-PM foi absolvidos por mortes "pré-chacina)

Reprodução

O ex-policial militar Victor Cristílder Silva dos Santos foi absolvido, em júri popular, por ataques que mataram cinco pessoas em agosto de 2015, em Osasco, na região metropolitana de São Paulo, no que ficou conhecido como "pré-chacina" — uma semana antes dos ataques que terminaram com 23 pessoas mortas e outras sete feridas a tiros em Itapevi, Carapicuíba, Barueri e Osasco.

A decisão que absolveu o ex-PM foi publicada na última quinta-feira (26).

Cristílder também é réu no processo da chacina, que aconteceu em 13 de agosto de 2015. Esse seria julgado nesta semana, no entanto, foi adiado para fevereiro de 2001 após o advogado de defesa do ex-PM, João Carlos Campanini,  apresentou sintomas de covid-19.

Apesar do adiamento, o resultado do exame para presença do coronavírus deu negativo. "Tive dificuldade para respirar, cefaléia, dores no corpo e tosse", afirmou.

O júri popular de Cristilder e do ex-GCM Sérgio Manhanhã estava marcado para a última segunda-feira (23), no Fórum Criminal de Osasco, na Grande São Paulo. A decisão pelo adiamento foi tomada pela juíza Elia Kinosita Bulman, uma vez que o julgamento seria presencial.

Últimas