São Paulo Ribeirão Preto (SP) proíbe ônibus e atendimento em supermercados

Ribeirão Preto (SP) proíbe ônibus e atendimento em supermercados

Município segue exemplo de outras cidades e adota medidas ainda mais restritivas para conter avanço do coronavírus

  • São Paulo | Do R7

UPA de Ribeirão Preto segue funcionamento normal

UPA de Ribeirão Preto segue funcionamento normal

Divulgação/Ribeirão Preto

A cidade de Ribeirão Preto, a cerca de 320 km de São Paulo, vai adotar medidas ainda mais restritivas para conter o avanço do coronavírus. De acordo com a prefeitura, a partir da próxima quarta-feira (17), estará proibido de circular transporte coletivo no município, e os supermercados, hortfrutis e restaurantes poderão atender somente pelo serviço delivery,

O anúncio foi feito nesta terça-feira (16), por meio de uma transmissão ao vivo no Facebook da prefeitura.

As novas regras para Ribeirão Preto também determina a proibição dos serviços presenciais e agências bancárias e lotéricas, escolas, salões de beleza, comércio de rua e shoppings, academias, clubes, praças, parques e treinos de equipes de alto rendimento esportivo.

Segue o funcionamento normal das unidades de saúde, farmácias, coleta de lixo, cemitérios, caixas eletrônicos de bancos e serviços de transporte de mercadorias de outros municípios com destino à Ribeirão Pires e o contrário. Os postos de combustíveis também podem funcionar, mas em horário reduzido.

Lockdown em Araraquara

Nesta semana, 12 cidades da região de Araraquara, que é um polo econômico do interior paulista e referência no atendimento hospitalar, também anunciaram medidas mais restritivas e que vão endurecer regras de circulação, decretando lockdown.

A medida adotada foi adotada na região após uma reunião emergencial no último domingo (14), e passará a valer à meia-noite de quarta-feira. As atividades não essenciais continuam fechadas, conforme prega a fase emergencial. Porém, a partir de agora, supermercados, mercearias e mercados de bairro permanecerão fechados e poderão atender apenas por meio de entregas.

Últimas