Novo Coronavírus

São Paulo Roubos voltam a crescer em São Paulo durante a pandemia

Roubos voltam a crescer em São Paulo durante a pandemia

Após queda de íncides por menor circulação de pessoas, abordagens voltam a subir, especialmente contra pedestres

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV

Número de roubos aumenta em SP

Número de roubos aumenta em SP

Reprodução/Record TV

Após uma queda motivada pela menor circulação de pessoas por conta do isolamento social, o número de roubos volta a crescer em São Paulo.

Vìtimas relatam crimes contra pedestres, com assaltantes em motos e bicicletas. Em dos casos, registrado em vídeo, um homem desce a pé tranquilo pela rua. A vítima está bem perto com uma criança. O homem aborda as duas, que tentam correr. O criminoso segura a mulher e age com violência até conseguir o que quer.

Um vídeo mostra uma outra vítima gravando um vídeo dentro do carro quando é surpreendida por um homem a pé e um motociclista que se aproxima e anuncia o assalto. 

Durante o dia, andando na rua, em um momento distração, qualquer pessoa poder ser abordada. Os criminosos estão mais rápidos e mais violentos. No centro da capital, Edson Fernandes teve o celular roubado por um homem armado, de bicicleta, na semana passada. Não satisfeito agora, o criminoso agora liga e manda mensagens chantageando o educador físico porque não consegue desbloquear o aparelho. "A situação do roubo em si não me assustou", diz Edson. "O que me assustou mesmo foi o ladrão conseguir ficar me ligando, me perturbando em casa."

As estatisticas mostram que por conta da pandemia , por casa do isolamento, os roubos caíram 14,3% no estado comparando 2019 com 2020. Mas com a reabertura da economia ,e mais movimento nas ruas, mes a mes os assaltos voltram a crescer. 

No ano passado, em setembro, foram 15.225 roubos e no ultimo mês de 2020, foram mais de 19.637. Quando nos temos a liberçaão da vida normal das pesoas, mais gente transitando na rua é natural que tenhamos mais indicadores de violência porque tem mais chance, sobretudo pros criminosos oportunistas", afirma o especilista em segurança Diogenes Lucca. 

Últimas