Sabesp envia nesta sexta-feira documento com pedido para usar segunda cota do volume morto

Mesmo com autorização de órgão regulador, Sabesp terá de recorrer de decisão judicial

Sabesp envia nesta sexta-feira documento com pedido para usar segunda cota do volume morto

O governador Geraldo Alckmin afirmou, na manhã desta sexta-feira (10), que a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) deve enviar, ainda hoje, à ANA (Agência Nacional de Águas) o plano necessário para que o uso da segunda cota do volume morto do Cantareira seja autorizado.

Um plano inicial já havia sido enviado há duas semanas. Mas a ANA pediu alterações. O órgão federal esperava que o documento fosse entregue até a última segunda-feira (6), mas a Sabesp adiou o envio. A companhia afirmou que não há um prazo legal para que o novo estudo seja apresentado.

Com o projeto, os órgãos reguladores — Ana e Daee (Departamento de Água e Energia Elétrica do Estado de São Paulo) — podem autorizar o uso da segunda cota.

Alckmin afirma que a autorização elevaria a capacidade do Cantareira dos atuais 5,1% para cerca de 16%.

— As obras [que possibilitam a utilização da segunda cota do volume morto] estão prontas. Se houver necessidade, esse 5% vão a 16%.

Caso os órgãos reguladores deem o aval, porém, o governo terá de enfrentar um segundo obstáculo para usar água: nesta sexta-feira, a Justiça restringiu, em caráter liminar (provisório), o uso da segunda cota.

Leia mais notícias de São Paulo